O fim do treino da seleção brasileira na Granja Comary, em Teresópolis, provocou uma cena inusitada para um garoto que estava no Condomínio Comary, do lado ao complexo esportivo da CBF, reservado apenas para moradores. Um menino que aparentava ter seis anos pulou a cerca que separa o condomínio da Granja na tentativa de ver de mais perto os jogadores, já que eles não atenderam neste domingo aos pedidos de autógrafos. Mesmo já escuro no Campo 2, o menino foi pego pelos seguranças da CBF, que gentilmente o conduziam para o lugar de onde veio.

Neste momento, do outro lado do campo, Neymar deixou os companheiros com quem brincava já sem chuteiras para “socorrer” o torcedor mirim de Teresópolis. O atacante, que até outro dia era ele um desses garotos que queriam ver os jogadores da seleção de perto, pegou o menino pelo braço e o levou para junto dos outros atletas do Brasil.

Todos festejaram o gesto de Neymar e fizeram fotos no celular que o menino carregava. Neymar foi o primeiro a bater as fotos, depois passou o telefone para outro e tratou de se posicionar ao lado do garoto furão. O gesto foi o mesmo que o jogador do Barcelona fez em Johannesburgo, em março passado, ao final do amistoso contra a África do Sul, no estádio Soccer City – Neymar “socorreu” um garoto que havia entrado no gramado e estava sendo carregado pelos seguranças para a arquibancada para tirar fotos com todos os jogadores.

Enquanto isso, Hulk dava autógrafos para outro grupo de meninos e meninas que estavam dentro da Granja, todos com a camisa da seleção e assistidos por algumas jornalistas da Globo.

Os torcedores do Condomínio Comary gritaram o tempo todo o nome de Neymar e cantaram músicas da Copa. Houve muito apoio aos jogadores. Como o treino acabou já sem luz do sol, nenhum jogador atendeu aos pedidos de autógrafos e fotos.