Contratado pelo São Paulo em 21 de setembro, o meia-atacante Paulo Henrique Ganso afirmou hoje que ainda não tem uma data definida sobre a sua estreia com a camisa do clube do Morumbi.

O jogador continua se recuperando da lesão que sofreu no músculo reto femural da coxa esquerda, quando ainda defendia o Santos em jogo contra o Bahia, no último dia 29 de agosto. Ele já treina com bola com os companheiros.

“Ainda não temos uma data definida. Vamos esperar”, disse Ganso em entrevista ao canal Fox Sports. A expectativa é que o jogador faça sua estreia contra o Náutico, no próximo dia 18, no Morumbi, pela antepenúltima rodada do Brasileiro.

Ganso afirmou também que não sabe em qual posição o treinador Ney Franco irá utilizá-lo. “É uma boa dor de cabeça para o Ney Franco resolver”, declarou o meia, que elogiou o armador Jadson, atual titular.

“Ele [Jadson] está sendo muito importante para o São Paulo. Já atuamos juntos uma vez em um jogo pela seleção brasileira”, disse Ganso, em referência ao empate por 2 a 2 com o Paraguai pela Copa América-2011.

Na entrevista, o meia afirmou que ainda deseja retornar à seleção. “Quero primeiro jogar futebol, depois ajudar o São Paulo e depois voltar à seleção brasileira.”

Ganso também evitou criticar o presidente do Santos, Luis Álvaro Ribeiro. “É uma pessoa que queria me ajudar no começo, mas depois dificultou as coisas. Não vai ficar nenhuma mágoa, mas que ele viva a vida dele.”

“Agora no momento não [se encontrar com o presidente do Santos]. É melhor deixar cada um do seu lado”, completou.

A negociação da transferência de Ganso para o São Paulo se arrastou por quase um mês. O time tricolor fez quatro propostas para o Santos até conseguir contratar o meia -foram R$ 23,9 milhões pagos à vista por 45% dos direitos do atleta, pertencendo o restante ao grupo DIS.