Após o susto no começo do jogo, o São Paulo fez o seu gol, se recompôs e, de forma compacta, se defendeu muito bem. Depois de seis anos de ausência, o time volta a figurar entre os quatro melhores do continente. Mesmo com a derrota por 2 a 1 para o Atlético-MG nesta quarta-feira, o clube do Morumbi se classificou às semifinais da Libertadores por ter marcado um gol fora de casa – no jogo de ida, vitória por 1 a 0.

Paulo Henrique Ganso comentou os últimos obstáculos superados pelo time. “Nós sabíamos que não seria nada fácil. Primeiro conseguimos a classificação em La Paz, muito difícil. Agora, contra um time de muita qualidade, foi um jogo típico de Libertadores. Isso é mérito do nosso trabalho, da nossa união. Depois que conseguimos a classificação, o nosso grupo se fortaleceu ainda mais. Nesse jogo, o futebol não foi de muita qualidade, mas a determinação de todos foi decisiva para a classificação”, afirmou o meia.

Ganso foi um dos melhores do São Paulo. Além de cadenciar a partida nos momentos críticos, também se dedicou à marcação e conseguiu vários desarmes. Na opinião do jogador, o clube paulista mereceu a classificação. “O São Paulo fez por merecer. Conseguimos mais um passo e foi merecido pela luta e amadurecimento tático”, disse.

Primeiro semifinalista da Libertadores de 2016, o São Paulo espera o restante dos confrontos para conhecer seu rival na próxima fase. Hoje, o time enfrentaria o vencedor de Rosario Central e Atlético Nacional. Mas, caso Boca Juniors e Rosario avancem, eles terão de se enfrentar, e aí os brasileiros pegariam quem passar do confronto entre Pumas e Independiente del Valle.