Anderson Tozato
Rato, da Ultras, lançou sua candidatura à presidência do Rubro-Negro.

Menos de 24 horas depois da decisão do Campeonato Paranaense 2008, os sócios do Atlético definirão o futuro do clube. O conselho deliberativo do Furacão convocou para o dia 5 de maio, próxima segunda-feira, a assembléia geral que decidirá como e quando serão as eleições que apontarão a diretoria para o biênio 2008/2009.

As eleições rubro-negras, para os conselhos deliberativo, administrativo e fiscal, deveriam ter sido realizadas no dia 14 de dezembro de 2007. Porém, nenhuma chapa se apresentou para a disputa e os sócios decidiram pela prorrogação do mandato dos atuais conselhos por 120 dias. Prazo que se encerra na próxima segunda-feira.

A assembléia geral está marcada para as 18h30, no quarto andar da Arena da Baixada. Podem participar todos os sócios do clube com mais de um ano de associação. A expectativa é de um grande quórum, já que pela primeira vez poderão votar os torcedores que aderiram ao plano Sócio Furacão, lançado no início de 2007.

Estatutariamente, a assembléia geral é a instância máxima do clube e tem poderes para alterar o estatuto. Assim, é difícil prever o desfecho da reunião de segunda-feira. Ela pode acabar com uma data definida para as eleições, ou até mesmo com o mandato da atual diretoria novamente prorrogado.

Por enquanto, apenas um sócio lançou sua candidatura à presidência do Furacão: Marcelo Lopes, o Rato, fundador da torcida Ultras do Atlético. A direção atual, comandada por Mário Celso Petraglia e João Augusto Fleury, ainda não se manifestou sobre o assunto.