Quando entrar em campo amanhã, às 21h50, na Vila Capanema, para enfrentar o Flamengo, no primeiro duelo da final da Copa do Brasil, o Atlético colocará a prova seu bom desempenho como mandante na história da competição nacional. Desde o surgimento do torneio, em 1989, o Furacão perdeu poucas vezes em casa e ficou marcado sempre por fazer muitos gols e sofrer poucos em duelos caseiros pelo certame. Em 42 partidas realizadas em Curitiba pela Copa do Brasil, o Atlético tem aproveitamento de 69%, com 25 vitórias, 12 empates e apenas 5 derrotas.

Além do bom desempenho como mandante na Copa do Brasil, outro fator ajuda a elevar a confiança da torcida rubro-negra: o ataque. Nas 42 partidas que fez dentro de casa, o Furacão marcou 82 gols – média de quase dois por partida. Para ajudar, o histórico do desempenho defensivo atleticano também é satisfatório. No mesmo número de jogos, o clube sofreu apenas 33 gols ao atuar em Curitiba.

Na Copa do Brasil deste ano, o Atlético tem feito valer o status de mandante impiedoso. Nas cinco partidas que fez na capital, o Furacão foi praticamente perfeito e conquistou quatro vitórias e empatou uma vez, totalizando aproveitamento de 86%. Porém, o único empate do Rubro-Negro teve sabor de vitória. Foi no 0 x 0 contra o Internacional, pelas quartas de final, quando o time atleticano conquistou a vaga na semifinal com este resultado, já que na partida de ida o Atlético fez um gol no empate por 1 x 1 contra o colorado gaúcho.

Ao mesmo tempo em que o Furacão tem um bom aproveitamento como mandante na Copa do Brasil, o Flamengo, que por duas vezes foi campeão do torneio nacional, tem um bom retrospecto como visitante no histórico da competição nacional. Ao todo, o time da Gávea jogou 78 vezes fora de casa e conseguiu 40 vitórias, 21 empates e foi derrotado 17 vezes, totalizando aproveitamento de 60%. Destes duelos, a equipe flamenguista marcou 134 gols e sofreu 91, com saldo positivo de 43 gols.

Neste ano, o Flamengo também está fazendo bonito nos jogos como visitante pela Copa do Brasil. Nas seis partidas que fez longe de casa, o rubro-negro carioca conseguiu quatro vitórias, um empate e uma derrota – 72% de desempenho. Assim, no duelo vermelho e preto de amanhã, na Vila Capanema, os dois times têm elementos de sobra para provar que podem sair em vantagem na primeira partida decisiva do torneio nacional deste ano.