O Atlético enfrenta o Criciúma hoje, às 16h20, no Gigante do Itiberê, com dois pontos que chamam atenção, por ser um confronto entre equipes com situações invertidas na tabela de classificação e por ser um dos últimos jogos do Furacão no litoral do Paraná.

O Furacão pode voltar a jogar no Ecoestádio Janguito Malucelli. A diretoria ainda não procurou a CBF para fazer uma consulta, mas um projeto está sendo desenvolvido para que o estádio possa ter as condições mínimas para receber os jogos da Série B. Com capacidade para 4.200 pessoas, o Janguito precisa ofertar, no mínimo, 10 mil lugares. A alternativa seria a construção de arquibancadas tubulares que precisam da aprovação da CBF e do Corpo de Bombeiros.

“Não fizemos nenhuma consulta oficial à CBF. Estamos tentando trazer os jogos para Curitiba sim e todas as possibilidades de jogarmos aqui estão em aberto, seja a Vila Olímpica, a Vila Capanema ou o Janguito. Mas não tem nada certo. Temos que analisar para não dar um tiro em falso na CBF”, explicou o diretor de marketing do Atlético, Mauro Holzmann, que está analisando o caso.

Enquanto isso, a casa segue sendo o Caranguejão que hoje vai ser palco do confronto dos times com realidades destorcidas. O Tigre vive a realidade que era esperada do Furacão antes do início da Série B.

Enquanto o Rubro-Negro era apontado como favorito ao título, o Criciúma não figurava entre os principais candidatos, mas hoje, é o Furacão quem precisa correr atrás do prejuízo, tendo de provar que é o mais forte time da competição.

O Atlético tem apenas 26 pontos e está na 9.ª colocação. Pelas contas que o técnico Ricardo Drubscky já colocou no papel, o Furacão precisa aumentar seu aproveitamento em mais 15% se quiser recuperar seu status de favorito.

Mas ainda que o time precise mostrar mais força e recuperar pontos que deixou escapar, o goleiro Weverton já coloca o Furacão no topo da lista dos favoritos, principalmente pelo elenco que o time tem hoje.

“O Atlético continua sendo um dos favoritos ao acesso. Temos um elenco qualificado e que tem condições para isso. Estamos embalando e entrosando com o pessoal que chegou. Tenho certeza que o elenco é bom, qualificado e está preparado para chegar ao grupo dos quatro primeiros colocados. Quando chegarmos ao G4, não sairemos mais”, afirmou.

Vice-líder

O Criciúma é uma das grandes surpresas da Série B deste ano com uma campanha invejável até aqui. Em 17 jogos conquistou 39 pontos e mais de 76% de aproveitamento. E para o jogo de hoje contra o Atlético vem de uma empolgante vitória por 4 x 3 sobre o América-RN, conseguindo a virada depois de estar perdendo por 3×1. Mas o treinador Paulo Comelli terá de fazer mudanças no seu time. Gilmar substituirá Zé Carlos. O goleiro titular Douglas Leite foi vetado pelo departamento médico com estiramento na coxa. Michel Alves será seu substituto.