O Atlético entrará com uma postura mais ofensiva diante do ABC. No meio-campo, dois armadores (Julio dos Santos e Marcinho) e apenas um volante (Jairo). No ataque, Rafael Moura ganha um novo companheiro: Wallyson, ídolo do time adversário e que construiu sua carreira no Rio Grande do Norte. A outra alteração já era esperada. O jovem Raul foi confirmado como titular na ala direita devido ao veto a Zé Antônio, contundido.

De acordo com Geninho, a intenção dessa escalação é tornar o time agressivo com mais toque e posse de bola. “Jogaremos com apenas um volante de ofício. Dependendo da postura do adversário nós poderemos adotar a formação do jogo passado, quando o Chico fez o volante pelo lado esquerdo. Isso se o adversário vier com apenas um atacante”, explicou o treinador, ressaltando que atuar com a vantagem do empate é extremamente perigoso. “A ideia é para cada gol que fizermos obrigar o adversário a fazer dois”.

Bola da vez

A chance a Wallyson é por merecimento, pelas boas apresentações, e também estratégica. “Wallyson vem entrando bem, tem um respeito muito grande por parte do ABC e isso pode ser uma vantagem para nós. Preocupa o adversário”, comentou Geninho. 

A oportunidade diante de seu ex-time é tudo o que o garoto de 20 anos queria para mostrar seu futebol. Na primeira partida, em Natal, ele foi o herói rubro-negro e espera repetir a dose na Arena.

“Tem que jogar tranquilo e, com o apoio da nossa torcida, quando aparecer a oportunidade, tem que fazer gol. Graças a Deus estou ganhando outra chance e vou aproveitar da melhor maneira para ajudar o time a sair com a vitória”, comentou Wallyson que inicia como titular pela segunda vez no ano e quer garantir vaga também para o clássico de domingo, contra o Coritiba.