Cantos de incentivo, pedidos de raça e apoio incondicional da torcida sempre foram ingredientes presentes na Arena e nesta reta final de Paranaense terão que se transformar novamente na força propulsora do time atleticano. Apesar da boa campanha realizada nos jogos em seu estádio, com apenas uma derrota em 11 jogos no Estadual (quadro), as últimas apresentações do Rubro-Negro, em casa, deixaram a desejar e causaram preocupação ao torcedor. Inclusive o treinador Ney Franco admitiu essa queda de rendimento quando o clube atua na Arena, comprovado pelos resultados obtidos na segunda fase: derrota para o Paraná (1 a 0); vitória magra sobre o Engenheiro Beltrão (2 a 1) e empate sem gols com o Iraty.

Mas para continuar sonhando com a conquista do título, o Atlético precisa voltar a jogar bem e fazer valer o mando de campo. Só assim viajará tranqüilo para a decisão em Toledo, região oeste do Estado. O principal artilheiro do Rubro-Negro, Marcelo Ramos, aponta a Arena como fator decisivo nesta semifinal. ?Já que jogamos por dois resultados iguais, se conseguirmos vencer por uma boa diferença de gols na Arena, seria muito bom para nos dar tranqüilidade. Acho que temos que ter mais calma na hora de finalizar e criar muito mais situações, principalmente dentro de casa. Temos que pressionar o adversário?, ensina o matador.

Preparativos

Ontem, o elenco realizou treinamento tático no CT do Caju. Para enfrentar o Toledo, Ney Franco não deverá fazer alterações e colocará em campo o time que venceu o Paraná Clube, com a formação usada a partir dos 15 minutos da etapa final, com Léo Medeiros no lugar de Piauí na ala esquerda. Assim o garoto Wallyson, que está pegando ritmo de jogo e começou a fazer gols, deverá ser utilizado no segundo tempo.

Wallyson, por sinal, foi a grande estrela atleticana no amistoso entre o time B e o Operário, realizado na noite de quarta-feira, no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa. O atacante jogou 60 minutos e marcou dois gols. A goleada de 4 a 1 foi completada por Rogerinho e Eduardo Salles. Gonzalo descontou para o Operário.

A equipe B foi comandada pelo auxiliar técnico Tico que elogiou o desempenho dos jogadores. Além de Wallyson, a partida serviu para dar ritmo a Tiago – que se recupera da operação no joelho – e outros garotos rubro-negros.