Sérgio Soares precisou de apenas um jogo ruim para definir um novo esquema tático para seu time. Abriu mão do 4-4-2 para escalar uma equipe mais segura, com três zagueiros.

Estratégia que se justifica pelo perfil dos alas, essencialmente ofensivos. Porém, novas opções estão disponíveis e Soares poderá mexer na estrutura da equipe ou nas peças utilizadas.

A defesa titular, daqui por diante, deverá ser formada por Gabriel, Dedimar e Élton. Titular contra o Guarani, Élton perdeu espaço para Dirley e Aderaldo. “Precisava ver todo mundo em ação. Mas, agora posso antecipar que o Élton será mantido no time”, disse Sérgio Soares logo após a goleada sobre o Bragantino. Para o jogo da próxima terça, em Campina Grande, porém, ele não terá Gabriel, suspenso. Freire é o mais cotado para atuar pelo lado direito da zaga.

Já no meio-de-campo, a dúvida fica entre João Paulo e Luiz Henrique. Quem também promete “incomodar” é o meia Rafinha. Ele entrou no segundo tempo e mostrou qualidade e visão de jogo.

Caberá a Soares encontrar uma fórmula para escalar a dupla de meias sem deixar a equipe vulnerável. A solução poderá passar por um ajuste no ataque, com Rafinha atuando mais à frente.