O atacante Fred voltou ao banco dos réus do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) nesta sexta-feira, no Rio. E desta vez o veredicto foi bem melhor para ele que há três semanas. O jogador teve reduzida de quatro para dois jogos a suspensão imposta pelo tribunal por conta da agressão do jogador do Fluminense a Jomar, do Vasco, no clássico entre as duas equipes no Brasileirão.

Para conseguir a redução da pena, a defesa do jogador anexou ao processo uma declaração do atacante André, do Vasco, que revelou ter sugerido a Jomar acertar o jogador tricolor de forma a provocá-lo para que revidasse e fosse expulso. Dos auditores, apenas o presidente do órgão, Flávio Zveiter, votou contra a punição por dois jogos – escolheu três e foi voto vencido.

O lance que gerou a suspensão aconteceu no dia 21 de julho, em jogo com o Vasco, quando Fred foi expulso ao dar uma cotovelada no zagueiro Jomar. Na ocasião do primeiro julgamento, em 2 de agosto, Fred disse que ficou decepcionado a ponto de manifestar sua vontade de atuar fora do País.

O jogador mudou de ideia, reafirmou que quer encerrar a carreira no Fluminense, e o STJD também reviu sua decisão. Como já cumpriu a suspensão automática, ele fica fora do confronto contra o São Paulo, domingo, no Morumbi, para honrar o segundo jogo de gancho. O atacante deve atuar diante de Goiás e Santos para depois voltar a ser desfalque contra Atlético-MG, Bahia e Atlético-PR, servindo à seleção brasileira.