O Fluminense saiu na frente na busca por uma vaga à final do Campeonato Carioca. No início da noite deste sábado, o time bateu o Botafogo por 2 a 1, no Maracanã, no primeiro jogo das semifinais do Estadual. Com o resultado, o Fluminense agora só precisa de um empate na partida da volta, no próximo final de semana, para chegar à

decisão.

A partida deste sábado também registrou duas marcas históricas do atacante Fred. Com os dois gols marcados, o capitão do Fluminense chegou ao 301.º gol na carreira e ao 150.º com a camisa do clube, o que o transforma no sexto jogador a mais marcar gols pelo tricolor carioca.

Ele ainda se isolou na artilharia do campeonato, com 11 gols. O primeiro gol de Fred, anotado no fim da etapa inicial, foi um castigo duplo ao Botafogo. Primeiro, claro, pela desvantagem no marcador. Segundo pelo que os dois times produziram ao longo dos 45 iniciais, quando praticamente só a equipe alvinegra ameaçou.

O Botafogo teve quatro chances claras de abrir o marcador antes do intervalo. Jobson, aos 6 minutos, concluiu em chute cruzado, desviado por Cavalieri; Bill, aos 15, aproveitou falha de Gum para chutar por cima; Carleto, aos 19, também concluiu alto, enquanto que, aos 23, obrigou o goleiro do Fluminense a fazer grande defesa em cobrança de falta.

Do outro lado, o time tricolor praticamente só se defendia. Quando atacava, insistia pelo lado direito, facilitando o posicionamento da marcação alvinegra. Vinicius e Giovanni quase não foram acionados na primeira etapa.

Mas o time tanto insistiu pelo lado direito que, aos 41, acabou dando resultado. Gerson foi à linha de fundo, dominou e cruzou no segundo pau, onde Fred subiu com tranquilidade para cabecear no ângulo direito.

Mesmo com a vitória parcial, o técnico Ricardo Drubscky decidiu mexer no ataque no segundo tempo. Lucas Gomes deu lugar a Marlone, que entrou bem, melhorou a criação ofensiva e deu vida ao lado esquerdo do ataque tricolor.

Já o Botafogo desandou. O time que dominara o primeiro tempo agora era facilmente envolvido e errava demais do meio para frente. Jobson virou figura nula e acabou substituído – saindo contrariado, direto para o vestiário. E Rodrigo Pimpão, que foi para o jogo na vaga de Tomas, pouco fez.

A segunda vitória do Fluminense sobre o Botafogo parecia questão de tempo. Não bastasse o domínio do jogo, aos 29 Wagner cruzou da esquerda e Gilberto tocou a mão na bola dentro da área. Na cobrança de pênalti, Fred escolheu o canto direito e ampliou.

O resultado parcial era péssimo para o time alvinegro, que no jogo da volta precisaria vencer por três gols de vantagem – ou por dois e decidir nas penalidades. Mas a tarefa do Botafogo acabou atenuada aos 40, quando Willian Arão recebeu dentro da grande área e descontou. Aos 46, o volante ainda teve a chance de empatar, mas chutou por cima.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE 2 X 1 BOTAFOGO

FLUMINENSE – Diego Cavalieri; Renato (Wagner), Gum, Henrique (Victor Oliveira) e Giovanni; Edson, Jean, Vinícius e Gerson; Lucas Gomes (Marlone) e Fred. Técnico – Ricardo Drubscky.

BOTAFOGO – Renan; Alisson, Renan Fonseca e Diego Giaretta; Gilberto, Willian Arão, Tomas (Rodrigo Pimpão), Elvis (Fernandes) e Thiago Carleto; Jobson (Sassá) e Bill. Técnico – René Simões.

GOLS – Fred, aos 41 minutos do primeiro tempo; Fred, aos 29, e Willian Arão, aos 40 do segundo tempo.

ÁRBITRO – Leonardo Garcia Cavaleiro.

CARTÃO AMARELO – Edson, Thiago Carleto, Vinícius e Sassá.

RENDA – R$ 654.400,00.

PÚBLICO – 14.424 pagantes (17.528 presentes).

LOCAL – Estádio do Maracanã, no Rio (RJ).