O técnico Raymond Domenech deixou a seleção francesa em 2010, após ter entrado em litígio com boa parte do elenco durante a Copa do Mundo, e foi substituído por Laurent Blanc, que tinha a missão de reerguer uma equipe que tinha dado vexame dentro e fora de campo na África do Sul.

O objetivo até foi alcançado em um primeiro momento, e a França de classificou para a Eurocopa deste ano com certa tranquilidade. No entanto, a queda para a Espanha nas quartas de final do torneio continental e possíveis novos problemas de relacionamento causaram a queda de Blanc.

Com isso, a missão de dirigir os ‘Bleus’ rumo à Copa de 2014, no Brasil, coube a Didier Deschamps, que realizou um bom trabalho no Olympique de Marselha nas últimas três temporadas. Nesse período, o treinador se sagrou campeão nacional e bicampeão da Copa da Liga da França.

O início na luta por uma vaga no Mundial acontecerá nesta sexta-feira, quando os franceses estrearão nas Eliminatórias jogando contra a Finlândia, no Estádio Olímpico de Helsinque.

A seleção de Deschamps está no grupo I, o mesmo da Espanha, atual campeã do mundo e bicampeã europeia. Ciente da força da ‘Fúria’, a França não quer perder um ponto sequer para as outras adversárias da chave. Para isso, precisará que seu ataque melhore o desempenho recente.

Durante a Euro, os ‘Bleus’ marcaram apenas três gols em quatro partidas, e nenhum deles foi marcado por um atacante. Um dos grandes nomes do futebol do país, Karim Benzema passou em branco no torneio e balançou a rede apenas três vezes nos últimos 17 jogos com a camisa da seleção.

Reserva de Benzema, Olivier Giroud, que trocou o Montpellier pelo Arsenal, fez apenas um gol em dez partidas pela França.

Por sua vez, a seleção da Finlândia sonha participar de uma Copa do Mundo pela primeira vez. Não será nada fácil. O país ocupa atualmente a 96ª posição no ranking da Fifa e tem o desafio de encontrar substitutos para suas duas grandes estrelas recentes: o atacante Jari Litmanen, ex-Barcelona, e o zagueiro Sami Hyypia, ex-Liverpool, que se aposentaram em 2011.

Capitão da seleção finlandesa, o zagueiro Niklas Moisander considera a Espanha a grande favorita do grupo, mas acredita que é possível tirar da França a vaga na repescagem.

“Se obtivermos um bom resultado na partida contra a França, então tudo é possível”, resumiu o defensor do Ajax.

A Finlândia não perdeu nenhum de seus quatro últimos jogos. Recentemente, venceu Turquia e Estônia e empatou com Irlanda do Norte e Letônia. Entre os destaques do elenco do técnico Mixu Paatelainen, estão os irmãos Roman e Alexei Eremenko, ambos do Rubin Kazan russo, e o atacante Teemu Puukki, do Schalke 04.

Prováveis escalações:

Finlândia: Mäenpää; Toivio, Moisander, Pasanen e Arkivuo; Roman Eremenko, Sparv, Hämäläinen, Alexei Eremenko e Daniel Sjölund; Pukki. Técnico: Mixu Paatelainen.

França: Lloris; Réveillère, Sakho, Yanga-Mbiwa e Evra; Mavuba, Diaby e Cabaye; Ménez, Ribéry e Benzema. Técnico: Didier Deschamps.

Árbitro: Craig Thomson (Escócia), auxiliado por seus compatriotas Alasdair Ross e Derek Rose.

Estádio Olímpico de Helsinque.