Os clubes que disputaram a Primeira Divisão do Campeonato Paranaense 2012 terão que colocar a mão no bolso neste final de ano. Na segunda-feira passada, em uma audiência realizada na 6.ª Vara de Trabalho de Curitiba, ficou definido que 9 das 12 equipes que disputaram a competição terão que repassar 5% dos valores recebidos pela emissora detentora dos direitos de transimissão ao Sindicato dos Atletas Profissionais do Paraná (Sapepar), por conta do direito de arena dos atletas, como determina a Lei Pelé. O valor total se aproxima de R$ 135 mil.

Os únicos times que ficaram de fora dessa lista foram o Corinthians Paranaense, agora J.Malucelli, Roma Apucarana e Coritiba, que fizeram acordo extrajudicial. O Jotinha e o time do interior já repassaram o valor à Sapepar, mas o Coxa tem até o final de semana para efetuar o pagamento.

Quanto ao Atlético, por ser, ao lado do Coritiba, o clube que mais recebeu cotas de TV, terá que repassar ao sindicato R$ 42 mil, enquanto Arapongas, Cianorte, Iraty, Londrina e Operário precisarão depositar R$ 11.600,00, cada um.

Representantes do Paranavaí, Rio Branco e Toledo não estiveram presentes na audiência, mas deverão pagar o mesmo que os demais clubes do interior. Todo o dinheiro será repassado aos jogadores que foram inscritos no Estadual. Caso isso não ocorra, os clubes podem ser condenados por apropriação indébita.

De acordo com Dyego Tavares, advogado do Sapepar, a expectativa é que em 2013 não haja necessidade de uma nova ação na Justiça. Porém, caso os clubes não repassem o valor, as medidas serão tomadas novamente. “A obrigação do sindicato é sempre defender os interesses da categoria dos atletas de futebol. No Estadual do ano que vem, esperamos que haja o repasse do direito de arena diretamente da TV ao Sindicato, para podermos distribuir aos atletas. Caso isso não ocorra, tomaremos as medidas judiciais cabíveis novamente”, explicou.