Se por um lado o Campeonato Paranaense foi deficitário para os clubes, que tiveram que pagar para disputar o torneio, o mesmo não se aplica à Federação Paranaense de Futebol. No total, a FPF arrecadou R$ 696.009,50, somente com os borderôs das 136 partidas disputadas, contando os dois jogos da final do Interior. Apenas o Londrina, com R$ 875,995,94 de lucro, arrecadou mais.

A cada jogo, a federação fica com 10% da renda total. Este valor é destinado para despesas em geral da entidade. No entanto, o dinheiro praticamente não entra no caixa. A maior parte da verba já está penhorada e vai diretamente para pagar contas judiciais, alega a assessoria de imprensa da FPF. Mesmo assim, as cifras são altas, ainda mais se considerar o que sobra para cada clube. Dos 136 jogos, em 75 o saldo do borderô foi negativo – apenas em 61 foi positivo.

Para se ter uma ideia, boa parte desses quase R$ 700 mil que foram para a FPF se devem aos clássicos envolvendo Coritiba, Atlético e Paraná, além de alguns jogos do Tubarão no Estádio do Café. Nas demais partidas, houve rendas que sequer chegaram a R$ 3 mil no total. Como comparativo, só a partida Londrina 0 x 1 Coritiba, pela última rodada do primeiro turno, rendeu aos cofres da Federação R$ 87.700. Nenhuma rodada somou, no total, este valor. Nem mesmo as duas decisões, que, juntas, deram R$ 73.663,00. Pelo contrário, a pior arrecadação aconteceu na sexta rodada do segundo turno. Somando as seis partidas, a renda total foi de R$ 62.045,00, sendo R$ 6.204,50 destinados à federação.

A média de arrecadação, somando todos os jogos de cada rodada, variou entre R$ 120 mil e R$ 200 mil. Este número só aumentou nas rodadas em que aconteceram os clássicos ou quando o Londrina jogou em casa partidas decisivas. O quarteto, inclusive, foi quem mais contribuiu para o saldo positivo da FPF. Do outro lado da balança, J.Malucelli, Cianorte e Paranavaí foram os que menos deram lucro à entidade. Em alguns jogos, inclusive, essas equipes repassaram para a federação pouco mais de R$ 200. Na partida J.Malucel-li 2 x 1 Rio Branco, o dono da casa teve descontado apenas R$ 195, uma vez que a renda no Ecoestádio foi de R$ 1.950,00 – a pior do campeonato.