Na tarde de domingo foi realizada, na Gávea, uma das provas tradicionais do turfe carioca, o Grande Prêmio Doutor Frontin, homenagem a um dos fundadores do Jockey Club Brasileiro, que marcou a vitória de Fort Wilderness, uma filha de Nedawi, de criação da Fazenda Mondesir. A defensora da farda de Vera Lúcia de Souza Guignoni, que foi apresentada por Dulcídio Guignoni e dirigida por C. Lavor, derrotou Punch Punch, assinalando 2?31?39 para os 2.400 metros, em pista de grama.

Quenian Killer

A Prova Especial Heitor de Lima e Silva, justa homenagem ao saudoso colega carioca, corrida sábado, na Gávea, foi vencida pelo paranaense Quenian Killer, de criação do Haras Anderson, defendendo a farda do Stud Estrela Energia, dirigido por Ílson Corrêa e treinado por C. Morgado Neto. Derrotou Sussex, assinalando 1?11?530 para os 1.200 metros, em pista de areia.

Kalibanos

Outra boa atração de sábado, na Gávea, a Prova Especial Jayme Augusto Calvat de Vasconcelos foi vencida por Kalibanos, um filho de Dark Brown, de criação do Haras Rosa do Sul, que defendeu a farda do Stud Estrela Energia, preparado por Cosme Morgado Neto e dirigido por J. Leme. Derrotou Leporello, assinalando 2?05?6 para os 2.000 metros, em pista de areia.