A forma física do atacante Walter voltou a gerar preocupação no Fluminense. Contratado no início do ano passado visivelmente acima do peso, o jogador teve uma pré-temporada maior que os companheiros na ocasião para recuperar o condicionamento. Este ano, o jogador se reapresentou novamente com excesso de peso, e está na mira do técnico Cristóvão Borges.

“Futebol não é colégio infantil. Cada um sabe da responsabilidade que tem e responde por ela. Comigo, rendeu joga, se não rendeu, trabalha para jogar”, disse o treinador nesta sexta-feira.

Cristóvão, porém, negou estar chateado com o atacante. Apesar da mensagem dura, ele manteve o tradicional tom calmo e ponderado na voz. E demonstrou que, de certa forma, entende o jogador.

“O Walter tem uma dificuldade com o peso, e isso tem sido em todos os clubes que trabalha. Quando o Fred foi para a Copa, ele (Walter) jogou e foi bem. Depois, como o recesso era muito grande, demos uma folga também grande. E nessa folga, que foi boa para todos do grupo, foi ruim para ele. Voltou também acima do peso e perdeu espaço”, lembrou o técnico.

“O Walter está um pouco acima do peso e vai ter que trabalhar para recuperar as condições atléticas”, sentenciou Cristóvão, que não garantiu a presença em campo do atacante nos dois primeiros jogos do ano – no torneio amistoso dos dias 15 e 17, nos Estados Unidos.

“Vamos ter dias de treinamento lá e, quando chegarmos perto do jogo, veremos se ele participa ou não. Se não tiver condições de jogar, sem problema algum. Vai continuar treinando normalmente”, declarou.