Rio de Janeiro – O técnico Vanderlei Luxemburgo está cada vez mais próximo do Fluminense. Ele já conversou com o vice-presidente de futebol e diretor da empresa patrocinadora do clube, Celso Barros. E, ontem, falou rapidamente com o presidente David Fischel.

Segundo os dois dirigentes, Luxemburgo ficou entusiasmado com o projeto do Fluminense para 2004, bem como trabalhar numa equipe de ponta do futebol brasileiro repleta de estrelas. “Ainda não conversamos sobre contrato porque ele está resolvendo o problema com o Cruzeiro. Depois de sanar esta questão, vamos discutir o assunto. Por enquanto, é um desejo nosso”, declarou David Fischel.

O presidente do Fluminense chegou ontem da Europa e falou com Luxemburgo por celular assim que desembarcou no Rio.

Sobre a possibilidade de Luxemburgo exigir trabalhar com os demais profissionais que estavam ao seu lado no Cruzeiro, David Fischel disse que, se o negócio sair, o treinador viria sozinho para o campeonato carioca. “É normal que ele queira trazer o auxiliar. Mas acho que somente ele poderá vir”, explicou.

O preparador físico Antônio Mello já declarou que não deseja deixar o time mineiro. Ele se diz satisfeito no Cruzeiro e que não tem interesse em trabalhar no Fluminense no momento. Mas a diretoria do clube carioca não descarta a possibilidade de trazer, para a disputa do campeonato brasileiro, toda a comissão técnica que acompanhava Luxemburgo.

David Fischel também declarou que o atacante Romário, antigo desafeto de Luxemburgo, ficou muito feliz com o interesse do Fluminense pelo treinador. Segundo o dirigente, o jogador disse que “um time, para ser campeão, precisa ter um técnico campeão.”