Bruno Lousada

Rio (AE) – Uma vitória poderá deixar Botafogo ou Fluminense bem próximos de conquistar uma vaga para a fase semifinal da Taça Rio, segundo turno do campeonato carioca – classificam-se os dois primeiros clubes de cada chave (A e B). Antes do início da quarta rodada, ambas agremiações eram líderes de seus respectivos grupos. Esse ingrediente a mais certamente dará um tempero especial ao clássico de hoje, às 18 h, no Maracanã, que estará lotado. O alvinegro tem sete pontos no grupo A e o Fluminense um a menos, no B.

Além da velha rivalidade entre Fluminense e Botafogo, chamado de ?clássico vovô?, por ser um dos mais antigos, o zagueiro alvinegro, Scheidt, acirrou os ânimos do adversário durante a semana. Ele declarou que o meia Felipe merecia uma punição mais severa por ter agredido com um soco o volante Marcos Mendes, do Campinense, pela Copa do Brasil.

A declaração repercutiu mal nas Laranjeiras. Felipe foi suspenso por 180 dias, na terça-feira, pela 2.ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O técnico do Fluminense, Abel Braga, disse que Scheidt foi ?infeliz? e, certamente, usará isso para motivar seus jogadores na preleção.

Boa parte do elenco tricolor evitou tecer críticas a Scheidt, mas deixou bem claro que a resposta virá dentro de campo. ?Ele falou besteira?, afirmou o zagueiro Fabiano Eller. Em relação à escalação do Fluminense, Abel Braga lamenta as ausências de Felipe, suspenso, além de Tuta e Preto Casagrande, machucados.

No Botafogo, a maior novidade é o retorno do atacante Caio. Ele vai entrar no lugar de Guilherme, escalado no banco de reservas por uma opção tática do técnico alvinegro Paulo Bonamigo. Guilherme, inclusive, reclamou publicamente que a equipe não tem criado muitas oportunidades de gol e, por isso, ele não pode ser cobrado.

A opção por Caio, embora Bonamigo não comente, tem explicação: dar mais velocidade ao ataque, com Ricardinho, pelo lado direito, e Alex Alves, mais fixo na área adversário. Juca cumpriu suspensão no empate com o Flamengo, por 2 a 2 e retorna ao time na vaga de Leandro Carvalho. ?Clássico é sempre diferente e motiva qualquer jogador?, disse Caio.

O Botafogo espera sair do Maracanã com a primeira vitória num clássico nesse Carioca. Na Taça Guanabara, conquistada pelo Volta Redonda, o Botafogo empatou com o Vasco, por 1 a 1. No segundo turno, conquistou um ponto contra o Flamengo – placar de 2 a 2.

Homenagem

Antes de o jogo começar, Fluminense e Botafogo vão aderir à campanha para libertação do engenheiro João José de Vasconcellos Júnior, seqüestrado no Iraque, no dia 19 de janeiro. Os jogadores vão entrar em campo vestindo uma camisa com a foto do engenheiro e a palavra ?Liberdade?, escrita em português e em árabe.

Fluminense – Kléber; Gabriel, Antônio Carlos, Fabiano Eller e Juan; Marcão, Diego, Arouca e Juninho; Rodrigo Tiuí e Leandro. Técnico -Abel Braga.

Botafogo – Jéfferson; Rogério Souza, Scheidt, Rafael Marques e César Prates; Túlio, Juca, Ramon e Caio; Ricardinho e Alex Alves. Técnico – Paulo Bonamigo.

Juiz – Djalma José Beltrami Teixeira

Horário – 18 horas

Local – Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)