O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) constatou irregularidades nas obras do Parque Olímpico e da Vila dos Atletas, que estão sendo erguidos na zona oeste do Rio para a Olimpíada de 2016, e lavrou 464 autos de infração. Segundo a pasta, os problemas envolvem legislação trabalhista, normas de segurança e saúde dos empregados. As concessionárias responsáveis pelas obras deverão ser multadas, mas os valores não foram informados.

A fiscalização nos locais começou no dia 25 de novembro. Segundo o ministério, os auditores encontraram 255 infrações no Parque Olímpico e 209 na Vila dos Atletas. Além de questões envolvendo jornada de trabalho excessiva, há risco para a segurança de funcionários em alguns pontos e condições de higiene inadequadas.

Procurado, o consórcio responsável pelas obras da Vila dos Atletas informou que já está trabalhando para corrigir os problemas. “A equipe de segurança do trabalho responsável pela obra atuou imediatamente para atender às observações feitas pelos auditores do MTE. A Ilha Pura (empreendimento que, em sua primeira etapa, abrigará a Vila dos Atletas) se pronunciará no decorrer da tramitação das notificações – prestando todos os esclarecimentos necessários e corrigindo posturas eventualmente inadequadas. A empresa reafirma que o respeito à legislação trabalhista é uma prioridade em suas obras, que envolvem sete mil empregados próprios e de 161 empresas subcontratadas”, diz a nota.

A concessionária Rio Mais, responsável pelas obras do Parque Olímpico, informou no fim da tarde desta sexta-feira que “não recebeu nenhum auto de infração do Ministério do Trabalho e Emprego”.

A Ministério do Trabalho e Emprego informou também que uma nova vistoria deverá ser feita nos locais para verificar a adequação às normas.