Xuxa.

O Troféu Brasil-Correios de Natação, que vai desta terça-feira até domingo, no Parque Aquático Júlio de Lamare, no Rio de Janeiro, representa fim e começo de um ciclo para os nadadores brasileiros. A competição encerra a busca por índices para o Mundial dos Esportes Aquáticos de Barcelona e Pan-Americano de Santo Domingo, respectivamente, em julho e agosto deste ano, mas inicia a corrida pelas marcas que garantem vaga nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004.

Após três seletivas, 31 atletas conseguiram vaga para o Mundial de Barcelona em vinte provas. Com a exclusão das disputas de 50m estilos (costas, peito e borboleta), 1.500m livre feminino e 800m livre masculino do programa do pan-americano, a seleção brasileira conta até o momento com 26 atletas para representar o País em 16 provas na República Dominicana.

Algumas provas serão especialmente acirradas neste Troféu Brasil-Correios. Os 50m livre masculino, logo a segunda disputa do primeiro dia de finais (30/4), tem oito nadadores com índice para Barcelona e Santo Domingo. O regulamento das duas competições só permite dois atletas por prova, logo, a briga promete ser boa entre Fernando Scherer, Jáder Souza, Carlos Jayme, Renato Gueraldi, Nicholas dos Santos, Gustavo Borges, Edvaldo Valério e Ricardo Cintra.

Enquanto muitos superaram o tempo dos 50m, 23s06, até agora apenas um fez melhor que o índice dos 100m livre masculino, 50s15. O amapaense Jáder Souza, de 19 anos, que na seletiva realizada em fevereiro deste ano marcou 49s98, terá a pressão de todos os grandes velocistas do País que perseguem uma vaga na equipe nacional. O Brasil é tricampeão pan-americano nos 100m livre e é bom lembrar que os quatro melhores tempos dos 100m formarão o revezamento 4x100m livre, prova em que o País também tem tradição de medalhas em jogos pan-americanos, com duas de ouro e uma de prata nas três últimas edições.

Argentina

A Argentina estará em peso no Troféu Brasil-Correios. Os principais nadadores do vizinho sul-americano estarão representando clubes brasileiros. Tradicionalmente participam os medalhistas mundiais e recordistas do continente José Meolans, pelo Pinheiros, e Georgina Bardach, pela Unisanta. Desta vez, o Pinheiros trará também a jovem Agustina Degiovanni, que no último sul-americano juvenil, em João Pessoa, em março, bateu o recorde sul-americano absoluto dos 200m peito. O Serc de São Caetano trará Maria del Pilar Pereyra e o Corinthians, Cristian Soldano.