O Figueirense alcançou sua melhor colocação no Campeonato Brasileiro ao vencer o Atlético-MG, de virada, por 2 a 1, neste sábado, em Florianópolis. O time catarinense aumentou as chances de conquistar duas inéditas façanhas em 2011: uma vaga na Libertadores de 2012 e ainda o título do Brasileirão da temporada. Foi a sexta vitória consecutiva da equipe catarinense que agora está há 13 partidas invicta na competição.

O resultado positivo, heroico, levou o Figueirense à quarta colocação, com 56 pontos, dois a menos que os líderes Corinthians e Vasco, que completam neste domingo a 34.ª rodada. O Atlético, ainda ameaçado pelo rebaixamento é 14.º colocado com 39 pontos.

Com uma atuação quase perfeita no primeiro tempo, o Atlético dominou o período. Sem dar chances para o adversário, o time mineiro se defendeu de forma eficiente. A primeira grande chance atleticana saiu aos 9 minutos, com o atacante André, que chutou rasteiro e raspou a trave.

Defendendo-se com eficiência, o time de Cuca usou uma linha de quatro defensores e mostrou competência para justificar sua bela atuação com gol aos 38 minutos, através do zagueiro Werley. Ele subiu na cobrança de escanteio de Daniel Carvalho e cabeceou baixo para dentro do gol. O período terminou com a única chance clara de gol do Figueirense, aos 47 minutos, quando o atacante Wellington Nem driblou dois marcadores e fez assistência para Júlio César finalizar para fora.

Como se renovasse as baterias no intervalo, o Figueirense voltou para o segundo tempo com muita disposição e, ao contrário do primeiro período, impôs pressão constante à defesa atleticana. Com a entrada de um homem de criação (Fernandes), o time assumiu o controle do jogo e conseguiu, logo aos 7 minutos, o gol de empate em jogada individual do atacante Wellington Nem, que contou com um frango do goleiro. Ele arriscou de fora da área, a bola quicou e tirou o Renan Ribeiro da jogada.

Embora com o domínio de jogo, o Figueirense chegou pouco na zona de finalizações. Quase virou o placar aos 25 minutos, quando Aloísio pegou um rebote de cobrança de falta do goleiro Renan e chutou para fora. Na segunda metade do período, o Figueirense atuou com pressão. O Atlético, com algumas tentativas isoladas, ficou preso na marcação e, aparentemente cansado e com seus atacantes isolados, criou raras intervenções contra a defesa catarinense.

O time da casa, empurrado pela torcida, não desistiu e, aos 42 minutos, fez o gol da virada em ótima jogada do lateral Bruno. Ele passou pela marcação de dois jogadores atleticanos e levantou a bola para Júlio César, cara a cara com o goleiro Renan, tocar para o fundo do gol.

Na 35ª rodada do campeonato, o Figueirense volta a jogar na próxima quinta-feira, diante do Flamengo, no estádio Engenhão, em confronto direto pela Libertadores e pelo título, dependendo dos resultados deste domingo. O Atlético recebe o Coritiba na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG).

FICHA TÉCNICA:

Figueirense 2 x 1 Atlético-MG

Figueirense – Wilson; Bruno, Edson Silva, Roger Carvalho e Helder; Ygor, Túlio (Fernandes), Coutinho e Elias (Aloísio); Júlio César e Wellington Nem (Heber). Técnico: Jorginho.

Atlético-MG: Renan Ribeiro; Carlos César, Werley, Rever e Triguinho; Pierre, Fillipe Souto (Serginho), Daniel Carvalho (Marquinhos Cambalhota) e Richarlyson (Dudu Cearense); Bernard e André. Técnico: Cuca.

Gols – Werley, aos 38 minutos do primeiro tempo. Wellington Nem, aos 7, e Júlio César, aos 42 minutos do segundo tempo.

Árbitro – Cleber Wellington Abade (SP).

Cartões amarelos – Pierre, Carlos César, Daniel Carvalho, Dudu Cearense e Ygor.

Renda e público – Não disponíveis.

Local – Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis.