A Fifa revelou nesta quinta-feira que está cogitando aplicar exames antidoping em árbitros de futebol. Durante uma conferência médica realizada pela entidade, em Budapeste, na Hungria, foi confirmada a possibilidade por especialistas no assunto, inclusive o juiz inglês Howard Webb.

Outro integrante da conferência, Jiri Dvorak defendeu a ideia e disse que os árbitros também são parte do jogo. Ele lembrou que nunca houve indicação de doping em juízes de futebol, “mas é algo que devemos considerar”.

O próprio Howard Webb, árbitro da Fifa, de 40 anos, defendeu a possibilidade. “Eu não acho um problema para nós (árbitros), até porque não estamos competindo. Se é algo que a Fifa quer, estamos de acordo. Se isso mostra que todos envolvidos estão limpos, então é assim que ter que ser feito”, comentou.

Ainda durante a conferência, foi pedido que a Fifa avise a Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) sobre quando um jogador punido por doping poderá voltar a treinar com seus companheiros. As atuais regras da Wada impedem os atletas suspensos de trabalhar com colegas em seus clubes.