enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Ficar entre os 15, a meta de Guga em Indian Wells

  • Por Agência Estado

Primeiro torneio de Masters Series da temporada de 2003, Indian Wells poderá colocar Gustavo Kuerten de volta ao grupo dos 15 primeiros do ranking e, assim, bem próximo de recolocar-se entre os dez, que é seu maior objetivo para este ano.

Com US$ 3 milhões em prêmios, a competição dá ao campeão 500 pontos no ranking mundial – lista de entradas – e como Guga não tem nada a defender esta semana, pois não jogou em 2002 por causa da cirurgia, um título faria o brasileiro pular mais de dezposições. Hoje, ele ocupa o 24.º lugar.

Disposto a aproveitar a oportunidade, mas sem pensar tão longe, Guga se diz concentrado no seu primeiro jogo, diante do croata Goran Ivanisevic, que pediu mais um dia de descanso para tentar recuperar-se de dores musculares. Agora, não há mais como adiar o jogo. Se o croata não quiser jogar terá de ser substituido por um “lucky looser”, pois o torneio tem chave de 64 jogadores e termina domingo, portanto, quem vencer terá de jogar todos os dias.

Com o calendário já apertado no seu segundo dia, Indian Wells terá uma “terça-feira gorda”. Além de Guga diante de Ivanisevic, num jogo definido como “interessante” pelos organizadores, com dois ex-campeões de Grand Slam – o brasileiro é tricampeão de Roland Garros e o croata campeão de Wimbledon – a rodada de hoje ainda prevê duelos sensacionais como Lleyton Hewitt – que domingo conquistou o seu primeito título da temporada de 2003 em Scottsdale – diante do marroquino Younes El Ayanoui, considerado uma espécie de “asa negra” para o australiano.

O poliglota El Ayanaoui, que conversa com os brasileiros em um português razoável, lembra que já venceu Hewitt em condições muito difíceis, como este ano no Australian Open, em Melbourne, e pode repetir o feito nos Estados Unidos.

Também Andre Agassi vai para a quadra, com o incrível retrospecto de 12 vitórias este ano e apenas uma derrota, para jogar agora com o ex-número 1 do mundo, Marcelo Ríos, que já venceu o norte-americano por duas vezes e perdeu apenas uma.

Brasileiros ameaçados

Com exceção de Gustavo Kuerten, esta semana confirmado na 24.ª posição, o ranking dos tenistas brasileiros já começa a ficar em situação perigosa. Só para se ter uma idéia, em Indian Wells, torneio de Masters Series, Guga foi o único a entrar direto na chave. André Sá e Fernando Meligeni tiveram de disputar o qualifying, enquanto Flávio Saretta desistiu da competição pelo fato de não entrar direto.

André Sá esta semana perdeu sete posições no ranking e é agora o número 78. Flávio Saretta, com as quartas-de-final de Delray Beach, subiu duas e foi para 86, enquanto Meligeni ocupa o 102.º lugar. Nestas colocações estes brasileiros correm o risco de não ganharem classificação para as chaves dos principais torneios, como de Masters Series.

Por sorte, para o Masters Series de Miami – que tem chave maior que Indian Wells – já coloca três brasileiros na fase principal, pelo fato de o ranking de inscrição ter fechado 41 dias atrás, quando Sá e Meligeni estavam dentro, e Guga até poderá ser cabeça-de-chave.

Se os tenistas brasileiros não tiverem uma rápida reação poderão até mesmo ficar fora do próximo Grand Slam, justamente o de Roland Garros, que costuma fechar a classificação em torno da 100.ª colocação do ranking.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas