O imbróglio entre a Federação Internacional de Basquete (Fiba) e a Confederação Brasileira (CBB), que ameaça a participação das seleções brasileiras nos Jogos Olímpicos do ano que vem, ganhou um novo capítulo nesta quarta-feira. A entidade mundial da modalidade recusou a primeira proposta do País para o pagamento de uma dívida e, com isso, os times masculino e feminino do Brasil podem perder a vaga direta para a disputa no Rio.

Tradicionalmente, o país-sede da Olimpíada pode mandar ao menos um representante para cada modalidade disputada nos Jogos. O basquete do Brasil, no entanto, vê esse direito correr risco graças a um problema que vem desde o ano passado, mas só foi confirmado há cerca de duas semanas.

Trata-se de uma dívida de cerca de US$ 2 milhões (RS 6,15 milhões) referente ao convite dado ao País para a participação no Mundial masculino do ano passado, na Espanha. Na ocasião, o Brasil falhou na tentativa de garantir a classificação na quadra, com uma campanha vexatória na Copa América de 2013, e só pôde disputar o torneio depois de ser convidado pela Fiba.

O problema é que a CBB não quitou o valor correspondente ao convite. Com isso, a Fiba condicionou a classificação direta das seleções do Brasil ao pagamento desta dívida. A primeira proposta feita pela entidade nacional foi rejeitada. Mesmo assim, o presidente Carlos Nunes garantiu que o País disputará os torneios feminino e masculino.

“Nós vamos acertar. Mandamos uma primeira proposta, que, claro, eles olharam e questionaram algumas coisas. Estamos marcando uma reunião em Toronto, no dia 18 de julho, quando será alinhavado isso. Vamos honrar o que falta. Não vai haver problema algum, vamos ser convidados”, garantiu em entrevista nesta quarta-feira ao SporTV.

Em comunicado no último dia 22, a Fiba estipulou um prazo para o pagamento da dívida: 31 de julho. Se isso não acontecer até lá, as seleções brasileiras terão que disputar a classificação nos torneios Pré-Olímpicos das Américas. A edição masculina acontece de 31 de agosto a 12 de setembro no México, enquanto a feminina será no Canadá, entre 9 e 16 de agosto.