O Conselho Mundial da Federação Internacional de Automobilismo se reúne hoje em Paris para decidir o destino do Mundial de F1 deste ano e o futuro da McLaren, uma das mais importantes e tradicionais equipes da categoria. É impossível prever o tamanho da punição que será aplicada ao time, mas é muito provável que a organização capitaneada por Ron Dennis saia bem machucada do encontro na capital francesa.

A McLaren foi enquadrada no artigo 151c do regulamento esportivo da F1 e é acusada de atitudes fraudulentas que depõem contra o esporte. Isso porque um de seus ex-funcionários, o projetista Mike Coughlan, recebeu do ex-chefe dos mecânicos da Ferrari, Nigel Stepney, informações sigilosas sobre a rival.

A posse dos documentos já foi provada e o que a FIA vai revelar hoje é se tais dados confidenciais foram, de alguma forma, usados pelo time inglês. Se tiver obtido evidências nesse sentido nas últimas semanas, como parece que obteve, a McLaren pode ser excluída do campeonato deste ano e do próximo.

Por ser essa uma decisão que beira o absurdo, dado o tamanho da McLaren e de sua sócia, a Mercedes, muita gente acredita que a FIA ?apenas? retire os pontos da equipe no Mundial de Construtores e permita que ela vá até o fim da temporada, deixando aberta a possibilidade, muito grande, de Lewis Hamilton ou Fernando Alonso conquistarem o título de pilotos.

Há a chance, também, de suspender a equipe com ?sursis?, que tem sido uma ferramenta muito utilizada pela FIA nos últimos anos. Traduzindo: o time é punido e ?suspenso? do campeonato, mas a pena é igualmente suspensa por um tempo determinado, desde que o réu não reincida nas infrações das quais é acusado. Assim, a McLaren correria normalmente em 2008 ?suspensa?, sendo ?anistiada? depois de um certo prazo se se comportar direitinho.

O Conselho Mundial da FIA é formado por dirigentes das confederações nacionais de vários países, inclusive do Brasil, além de dirigentes ligados especificamente à F1, à indústria automobilística e ao automobilismo esportivo em geral. Ron Dennis, os pilotos da McLaren, integrantes da Ferrari e de todos os outros times foram convidados para a audiência de hoje, que acontece no famoso endereço da Place de la Concorde, número 8, centro de Paris.

O resultado da reunião deverá ser divulgado antes do meio-dia, horário de Brasília. Amanhã, como se nada estivesse acontecendo, os 22 pilotos da F1 vão para a pista abrir os treinos livres para o GP da Bélgica. Mas muita coisa está acontecendo, e o desfecho do já batizado de ?McLarengate? será o tema central das conversas em Spa-Francorchamps.