enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Briga boa!

Fesan assume a responsa no Paraná e deve promover estreia de Carlos Eduardo

  • Por Juliana Fontes
Fesan ainda não confirmou o time titular. Foto: Juliana Fontes

Com o desligamento do técnico Wagner Lopes, quem comandará o Paraná no importante duelo contra o Sampaio Corrêa pela Copa do Brasil será o auxiliar-técnico Ademir Fesan. O interino recebeu com tranquilidade a notícia de que estaria à frente do elenco paranista neste jogo de quinta-feira, às 21h30, em São Luiz, no Maranhão. Ele garante que seu papel é deixar “a casa em ordem” para o comandante que chegará ao Tricolor.

“Estou aqui para servir o clube, meu cargo de auxiliar-técnico exige isso. Recebi a notícia de forma tranquila. Temos uma comissão técnica competente que está me ajudando muito neste momento. Nós todos estamos ajudando o clube para que o próximo treinador possa chegar e ter o trabalho adiantado”, explicou.

Fesan está no Paraná há apenas cinco meses. Ele chegou ao clube no começo de setembro, no início do segundo turno Série B, mas enfatizou que não é um novato na função. “Estou neste trabalho há 20 anos. Na maior parte da minha carreira trabalhei com categorias de base, e há cinco anos, exerço o papel de auxiliar-técnico”, comentou o treinador.

Titulares

A dois dias da partida, ainda tem dúvidas sobre o time que entrará em campo no Nordeste. O experiente Carlos Eduardo teve seu nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e deve viajar com a delegação.

“A intenção é fazer com que o Carlos Eduardo jogue, pretendo levá-lo. Se não tiver condição de jogo, será questão de momento e isso será visto antes da partida. O Zé Carlos é um jogador que tem muita experiência em jogo de Copa do Brasil, tem bons números no Nordeste”, afirmou.

Em contrapartida, o lateral-esquerdo Alemão e o meia Matheus Pereira são ausências certas no time, já que estão no departamento médico.

“Em relação aos jogadores estamos com dúvidas, porque eles têm dado resposta boa aos treinamentos e isso nos gerou dúvida em quem escalar. Mas posso afirmar que o que está definido é teremos um time competitivo, intenso e concentrado, para que possa contribuir para os resultados. São 14 ou 15 jogadores brigando por 10 vagas”, explicou o interino, excluindo a vaga de goleiro da disputa.

A classificação para a próxima fase da competição será decidida em jogo único e em caso de empate, a decisão vai para os pênaltis. Para sair vitorioso e garantir aos cofres o R$1,4 milhão pela classificação, atacante Lucas Fernandes sabe que será necessário que o time deixe de lado o peso dos últimos resultados ruins.

“A gente se cobra todo dia. Sabemos que é complicado neste início de ano, mas não podemos deixar isso nos abalar. Estamos nos fechando ao máximo para buscar os resultados positivos o mais rápido possível”, falou.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas