A triatleta Fernanda Keller desta vez não conseguiu manter sua impressionante regularidade no Mundial de Ironman. Sábado, a integrante da equipe Pão de Açúcar, de 42 anos, concluiu o percurso de 3,8 km de natação, 180 km de ciclismo e 42 km de corrida em 10h10min30seg e ficou com a 29.ª colocação, fora do pódio apenas pela sexta vez em 19 participações consecutivas na prova.

A vencedora foi a suíça Natascha Badmann, com 9h09min30seg. Entre os homens, o alemão Faris Al-Sutan marcou 8h14min17seg e conseguiu uma vitória tranqüila, com mais de cinco minutos de vantagem para o segundo colocado, o neozelandês Cameron Brown. O argentino radicado em Santos Oscar Galindez foi o 11.º colocado, com 8h29min50seg.

Fernanda, que já conquistou seis medalhas de bronze no mundial, saiu da natação como a 23.ª mais bem colocada em sua categoria, com 1h02min20seg – então com dez segundos à frente de Natascha Badmann. No ciclismo, com 5h14min38seg, ela foi a 15.ª mais rápida. Mas acabou perdendo rendimento na corrida, em que fez o 33.º melhor tempo (3h49min19seg).

A prova deste ano foi disputada com vento menos intenso e temperatura mais baixa do que o de costume na ilha de Kona. Ao todo, 16 recordes foram batidos. A norte-americana Madonna Buder, aos 76 anos, por exemplo, se tornou a mulher mais velha a completar um Ironman, com 15h54min16seg. Já o norte-americano Rober McKeague foi a primeira pessoa com mais de 80 anos a cumprir o percurso, com 16h21min55seg.