Felipe França voltou a subir no lugar mais alto do pódio no Mundial de Piscina Curta, de Doha, neste domingo. O brasileiro se sagrou bicampeão nos 50 metros peito, sua especialidade, ao bater na frente com o tempo de 25s63, novo recorde do campeonato. Foi sua quarta medalha de ouro no Catar.

França já havia brilhado nos 100 metros peito e nos revezamentos 4x50m medley e 4x50m medley misto em Doha. Também se destacou ao chegar na final dos 200 metros peito, que não costuma disputar. E pode subir no pódio novamente no 4×100 metros medley ainda neste domingo.

“Creio que tem muito mais por vir ainda, muita batalha, muita luta, treinos”, disse o brasileiro, já pensando nas próximas competições. “Vamos lutar bastante para ir bem em Kazan [Mundial de piscina longa, em 2015] para que, em 2016, eu possa ter um belo desempenho no Rio”, declarou França, em entrevista à Sportv.

Para vencer novamente em Doha, o brasileiro deixou para trás rivais como o sul-africano Cameron Van Der Burgh, atual recordista mundial da prova em piscina de 25 metros. Van Der Burgh vai dividir a medalha de prata com o britânico Adam Peaty porque os dois nadadores completaram a prova com o tempo de 25s87. João Gomes Júnior terminou em oitavo e último lugar, com 26s39.

Com o triunfo de França, o Brasil alcançou a marca de seis medalhas de ouro em Doha, a terceira do dia. Mais cedo, Cesar Cielo levou a melhor nos 100 metros livre e Etiene Medeiros surpreendeu ao se sagrar campeã nos 50 metros costas, com direito a recorde mundial.