O meia Felipe Amorim ficou quase duas semanas afastado dos gramados, graças a uma lesão muscular na coxa esquerda. Mas o jogador recém-contratado junto ao América-MG teve uma boa volta: entrou no segundo tempo do disputado duelo da última quarta-feira contra o Cruzeiro, no Mineirão, e sofreu o pênalti que Diego Souza bateu para garantir o triunfo por 4 a 3.

“Logo quando entrei, acabei perdendo a bola que gerou um gol do adversário. Então, coloquei na cabeça que tinha que fazer algo para compensar, para ajudar meus companheiros. Graças a Deus fui muito feliz naquele lance. Vi que o Douglas iria chutar de longe, consegui chegar primeiro que o Fábio no rebote e sofri o pênalti que o Diego Souza converteu”, comentou.

Mais confiante após o retorno, Felipe Amorim se prepara agora para seu primeiro Fla-Flu da carreira. O meia de 25 anos sabe da responsabilidade para a partida que acontecerá no domingo, em Brasília, e falou como um veterano sobre o clássico carioca.

“Expectativa para o Fla-Flu é sempre boa. É aquele jogo que todo mundo gosta. Enfrentar times como o Cruzeiro, como o Flamengo, é diferente. É uma partida que mobiliza toda a torcida, então sabemos que é especial. Agora vamos trabalhar bem para conquistar mais uma vitória”, comentou.