Felipão com os punhos cerrados em direção aos mexicanos que o importunaram durante todo o jogo atrás do banco de reservas. A seleção de Portugal festejou muito a vitória de ontem, em Gelsenkirchen, por 2×1, diante do México. Foi o terceiro triunfo da equipe vice-campeã européia na Copa do Mundo da Alemanha, fechando a primeira fase com o primeiro lugar no Grupo D.

Mais: foi a décima vitória seguida de Felipão em jogos de copa – sete com o Brasil, em 2002, e três na Alemanha. E o time jogou sem cinco titulares (Deco, Pauleta, Cristiano Ronaldo, Nuno Valente e Costinha), poupados por causa do cartão amarelo, provando a força do elenco, sempre destacada pelo treinador brasileiro.

Mesmo com a maioria da torcida a seu favor, o México tomou um forte golpe logo no início. Simão fez ótima jogada pela esquerda e serviu Maniche: 1×0. O nervosismo tomou conta dos mexicanos, e Portugal aumentou no erro de Rafa Marquez, que pôs a mão na bola na área. Simão bateu o pênalti com categoria.

De tanto tentar bolas alçadas na área o México chegou ao seu gol. Fonseca subiu mais alto e diminuiu.