A seleção brasileira passou no primeiro teste com louvor, avaliou o técnico Luiz Felipe Scolari, após a vitória por 3 a 1 sobre a Croácia, nesta quinta-feira. Para ele, o jovem time do Brasil mostrou grande evolução ao superar o resultado adverso no início, por sair atrás no placar, e crescer em campo apoiado pela torcida, no Itaquerão, em São Paulo.

“Nossos jogadores foram excelentes, mudaram o resultado, mesmo com a juventude que possuem. Jogando em campeonato em casa, sob pressão e ainda levando um gol, mudaram tudo. Foram fantásticos”, declarou Felipão, ao exaltar o poder de reação do Brasil, depois do gol contra marcado por Marcelo.

“Uma das coisas que geravam dúvidas era sobre o poder de reação de um grupo mais jovem. Jogamos fora dos padrões normais, porque tomamos um gol no início, e evoluímos um pouquinho mais em relação a nossa experiência. Mas ainda vamos ter que melhorar bastante”, disse o treinador, sem entrar em detalhes. “Ainda vamos ter que assimilar alguns golpes que vamos ter pela estrada.”

Felipão admitiu que a seleção apresentou deficiências em alguns aspectos durante o jogo. Mas avisou que não revelará quais são esses problemas agora. “Vou falar com eles (os jogadores) primeiro e não para vocês (imprensa). Eu tenho um grupo e tenho que cuidar dele”, justificou.

Para Felipão, a evolução do Brasil, com a virada no placar, pode ser atribuída em parte à torcida. “Posso dizer que os jogadores não sentiram o peso por causa da torcida, porque nos minutos depois do gol nós não assimilamos bem. Mas os torcedores fizeram com quem assimilássemos e os jogadores puderam controlar a partida daquela forma”, avaliou.

A grande vitória e o apoio incondicional da torcida durante os 90 minutos da partida encerraram, na visão do treinador, a história de que o time do Brasil tem dificuldade em jogar diante da torcida paulista, sempre muito exigente. “Nunca mais vocês vão poder falar que São Paulo não ajuda a seleção”, disse Felipão, com um sorriso no rosto.