O Chelsea, de Luiz Felipe Scolari, foi duramente criticado pela imprensa inglesa após a derrota de terça-feira (4) por 3 a 1 para a Roma, em jogo válido pela Liga dos Campeões.

O jornal Times, de Londres, comentou que, “se não é possível não ser solidário com Scolari pela horrível atuação dos seus jogadores, deve-se admitir que o técnico também errou”.

“O Chelsea humilhado por uma Roma transbordante” é o título escolhido pelo Daily Telegraph, que frisa como, por uma noite, não foi o capitão Francesco Totti que fez a diferença para o time da Roma, e sim o atacante montenegrino Mirko Vucinic, autor de dois gols.

O erro do meio-campista nigeriano Obi Mikel, que permitiu o terceiro gol da Roma, foi o foco da critica do The Guardian. “Blues, alarme vermelho quando o desastrado Mikel coleciona escorregões”, diz o jornal.

A primeira derrota do Chelsea na Liga dos Campeões, após ter perdido a invencibilidade nos jogos em casa pelo campeonato inglês na derrota por 1 a 0 para o Liverpool, coloca o técnico brasileiro sob pressão por resultados melhores nos próximos jogos.

O Chelsea agora precisa de quatro pontos nas próximas duas partidas para obter a qualificação para a próxima fase e vai enfrentar os franceses do Bordeaux daqui a duas semanas, sem o meia luso-brasileiro Deco, expulso contra o time da capital italiana.

“Os Blues retornaram para a Inglaterra nas primeiras horas da manhã, abatidos, surpreendidos e cabisbaixos. Um doloroso retorno à realidade”, comentou o The Guardian.

“A viagem a Roma se transformou em um pesadelo para Scolari”, escreveu o Daily Mail. Frank Lampard e seus companheiros “se esfarelaram contra uma Roma muito ordinária”, acrescentou o tablóide inglês.