O técnico Luiz Felipe Scolari comemora nesta sexta-feira um ano de seu retorno ao Palmeiras. Neste período, foram quatro competições disputadas e nenhum título. O treinador deixa claro o seu incômodo com este jejum.

“A principal finalidade quando vim para o Palmeiras não era apenas fazer parte, mas sim ganhar e disputar todos os títulos. É questão de prioridade na minha vida, e quero entender que do meu elenco também seja. Não quero pensar que vamos ficar mais seis meses sem ganhar nada”, diz o treinador, que tem mais duas chances este ano: o Brasileirão e a Copa sul-americana. No nacional, o time dele é o quarto colocado, com sete pontos a menos que o líder Corinthians.

Felipão sabe que, sob seu comando, o time está em dívida com a torcida pela falta de títulos. “Neste ano, fizemos mudanças e hoje temos um aproveitamento muito bom. Claro, não ganhamos nada e estamos em dívida, sim! Mas estamos com uma estrutura melhor. A ideia é continuar assim e colher bons resultados até o final do ano.”

Sem citar quais seriam as “situações”, o treinador comentou os percalços encontrados nesta sua volta ao futebol brasileiro. “Não imaginava tantas dificuldades. Eu fiquei muito tempo na Europa e vi algumas situações aqui que não achava corretas. Desde então, passei a não aceitar determinadas situações no nosso clube, e isso é um pouco difícil para mim”, comenta.

Felipão ainda falou do que precisa para fazer deste grupo um grupo campeão. “Falta um ou dois atletas para compor o grupo com qualidade e a contratação de outros que cheguem para serem os nossos principais. Tem a situação dos maestros do time, que falta um pouco de condição física e técnica dentro do Palmeiras para que eles se soltem ainda mais e mostrem todo o futebol que a gente espera deles”, analisou o treinador, antes da confirmação da contratação do zagueiro Henrique. “Acontecendo isso o que a gente espera, posso dizer com absoluta certeza que temos time para chegar e ser campeão.”