Gyor, Hungria – Milhares de pessoas acompanharam ontem em Gyor, na Hungria, o sepultamento do corpo do atacante Miklos Feher, do Benfica, morto no domingo, logo depois de sofrer uma parada cardiorrespiratória durante a partida contra o Vitória de Guimarães, pelo campeonato português. Uma delegação de 170 jogadores e de representantes da Liga Portuguesa viajaram para a Hungria, no mesmo avião que transportou o corpo de Feher. Entre eles, estava o zagueiro brasileiro Argel, companheiro de clube de Feher.

Pouco antes do sepultamento, o presidente do Benfica, Luis Filipe Vieira, expressou o pesar pela morte do jogador de 24 anos e confirmou que a camisa número 29 – usada pelo atacante na partida de domingo – não será mais usada no clube. Dizendo-se abalado pela tragédia, o dirigente chegou a admitir que poderá deixar o cargo.

O alemão Lothar Matthäus, que recentemente assumiu o cargo de treinador da seleção húngara e que já havia convocado Feher para a equipe nacional, também esteve no funeral.