O tenista Roger Federer espera que a Suíça repita o triunfo de 2001 sobre os Estados Unidos na Copa Davis neste fim de semana, quando os países voltam a se enfrentar. O ex-número 1 do mundo se lembrou nesta terça-feira daquele triunfo, quando apenas dava os seus primeiros passos no esporte, mas ajudou a equipe suíça a vencer por 3 a 2.

“Creio que foi minha primeira explosão de emoção em uma quadra de tênis, porque estava muito exausto no domingo após ganhar em simples, em duplas e em simples”, relatou Federer. Agora com 30 anos, ele revelou que aquela série “me enfiou no caminho vencedor”.

Alguns meses depois, Federer superou Pete Sampras na quarta rodada de Wimbledon. “Foi o início de grandes coisas para mim, e estou contente por voltar a enfrentar os Estados Unidos”, disse o suíço, que vai enfrentar os norte-americanos a partir de sexta-feira em Friburgo.

Federer, dono de 16 títulos de Grand Slam, jamais foi campeão da Copa Davis. O suíço ficou fora da primeira rodada do torneio desde 2004. O número 3 do mundo afirmou que se encontra “bem, mental e fisicamente”, após ser derrotado por Rafael Nadal nas semifinais do Aberto da Austrália. “Fui bem desde o US Open do ano passado, e não havia perdido até a outra semana”, indicou. “A transição para o saibro foi bastante fácil”.