Depois de longos oito meses, o tenista número 2 do mundo, Roger Federer voltou a perder para um tenista posicionado fora do top 10 do ranking mundial. Nesta sexta-feira, o suíço foi surpreendido pelo francês Julien Benneteau, apenas o 39.º da lista da ATP, por 2 sets a 0 (parciais de 6/3 e 7/5), e deu adeus ao torneio de Roterdã, na Holanda.

Em todo o ano passado, Federer só perdeu duas vezes no Circuito para tenistas de fora do grupo dos 10 melhores do mundo: para o ex-número 1 Andy Roddick, em Miami, e para o ex-número 2 Tommy Haas, em Halle. Benneteau, por sua vez, sequer tem títulos aos 31 anos.

Federer estava sem jogar desde que perdeu para Andy Murray na semifinal do Aberto da Austrália, no fim de janeiro. No piso duro de Roterdã, ele havia vencido o esloveno Grega Zemlja e o holandês Thiemo de Bakker, ambos em dois sets, antes de cair para Benneteau nas quartas de final.

Para surpreender o segundo cabeça de chave, o francês foi mais preciso no primeiro serviço, com aproveitamento de 64%, contra 56% de Federer. O suíço só conseguiu pontuar em 36% dos saques do rival e teve dificuldades em devolver as quebras que sofreu em 1h20min de jogo.

Benneteau enfrenta na semifinal quem levar a melhor no confronto entre o esloveno Martin Klizan e o francês Gilles Simon. Na outra chave estão Grigor Dimitrov, da Bulgária, e Juan Martin Del Potro, da Argentina.