Ainda sem perder sets em Roland Garros, Roger Federer garantiu sua vaga na semifinal nesta terça-feira, ao derrotar o francês Gael Monfils, único tenista local ainda vivo no Grand Slam, por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 6/3 e 7/6 (7/3), em 2h34min de partida. O suíço terá pela frente o sérvio Novak Djokovic, invicto há 43 jogos.

Com a vitória, Federer retornou à semifinal em Roland Garros após cair na quartas em 2010, quando havia interrompido uma série de cinco semifinais seguidas entre 2005 e 2009, ano em que se sagrou campeão do Grand Slam francês.

Embalado no saibro de Roland Garros, Federer só encontrou maiores dificuldades no início da partida contra Monfils, atual número nove do mundo. Atrapalhados pelo vento e pelo frio na quadra, os dois tenistas demoraram para se estabelecer nos primeiros pontos, mas foi o tenista local quem saiu na frente. Ele faturou uma quebra logo no terceiro game e abriu vantagem.

Federer, contudo, reagiu rapidamente. Ele faturou duas quebras em sequência e venceu o set inicial. Com melhor ritmo, o suíço começou o segundo set na frente e não teve problemas para abrir 2 a 0 no placar. A situação se repetiu na terceira parcial, mas Monfils se recuperou e levou o duelo para o tie-break. Soberano, Federer foi melhor nos ponto decisivos e fechou a partida sem sobressaltos.

Agora, o suíço terá pela frente seu maior desafio no ano. Invicto em 2011, Djokovic venceu as três partidas contra Federer na temporada, em Indian Wells, Dubai e na semifinal do Aberto da Austrália, todos em piso sintético. O sérvio também havia levado a melhor na semi do US Open de 2010.

Em Roland Garros, os dois duelarão pela primeira vez no saibro neste ano. “Será uma semifinal explosiva”, previu o suíço, após eliminar Monfils. O confronto será realizado na sexta-feira. Djokovic avançou direto à semifinal por conta da desistência do italiano Fabio Fognini, ainda na segunda-feira.

A outra semifinal está definida somente nesta quarta. O número 1 Rafael Nadal vai encarar o sueco Robin Soderling, único a vencê-lo em Roland Garros, enquanto o escocês Andy Murray enfrentará o argentino Juan Ignacio Chela.