Roger Federer e Rafael Nadal voltarão a decidir um título no circuito profissional. Poucas horas depois do espanhol confirmar sua vaga na decisão do ATP Finals, em Londres, o suíço não deixou por menos e eliminou o sérvio Novak Djokovic na outra semifinal, por fáceis 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/4, em apenas 1h20min de duelo.

Único a não perder sets na competição que reúne os oito melhores tenistas da temporada, Federer buscará seu quinto título no torneio, enquanto Nadal fará sua primeira final. Os dois disputarão uma decisão pela segunda vez neste ano. No primeiro semestre, o espanhol levou vantagem no Masters 1000 de Madri. Embalado em 2010, Nadal tem retrospecto amplamente favorável diante do rival, com 14 vitórias e sete derrotas.

O favoritismo, contudo, deverá ser minimizado por conta do cansaço físico. O espanhol precisou de 3h10min para bater Andy Murray e avançar à final, enquanto o suíço só ficou 1h20min em quadra. A vitória sobre Djokovic teve sabor de vingança para Federer, que vinha de uma dolorosa derrota na semifinal do US Open, em setembro.

Neste sábado, o suíço confirmou o bom momento nesta reta final da temporada e não tomou conhecimento do rival. Obteve duas quebra de saque, sem dificuldade, e abriu 5/1 no set inicial. Federer sacava melhor e mostrava maior precisão nos golpes. Ao todo, registrou 13 bolas vencedoras no primeiro set.

Djokovic não se abateu com o revés e iniciou o segundo set em grande ritmo. Quebrou o saque do suíço logo no começo e chegou a abrir 3/0. Federer, porém, se recuperou rapidamente e impediu a reação do adversário na partida. Venceu quatro games em sequência e virou o placar. O sérvio conseguiu equilibrar novamente o duelo, mas voltou a perder o saque no nono game. Federer aproveitou a chance e selou a vitória.