Apesar da derrota de virada para o Cruzeiro, na noite desta quinta-feira, por 4 a 2, em Belo Horizonte, e da décima partida consecutiva sem vencer de sua equipe no Campeonato Brasileiro, o técnico Falcão aprovou a atuação do Internacional.

Para o treinador, um dos culpados pela derrota foi a arbitragem, que não teria marcado um pênalti do zagueiro Manoel sobre o meia Alex. “No segundo tempo, tivemos o domínio do jogo. Mas não foi marcado um pênalti escandaloso sobre o Alex. Se faz o terceiro ali, com a dificuldade que o Cruzeiro vive, a gente poderia ter empatado o jogo”, enfatizou.

Embora tenha reforçado às críticas ao árbitro Raphael Claus, o treinador fez questão de ponderar que o juiz não foi totalmente determinante. “Isso (o pênalti não marcado) não explicaria o resultado negativo”, admitiu.

Outro ponto decisivo na derrota do Inter, segundo Falcão, foi o próprio Cruzeiro. Para ele, o adversário jogou bem e teve alguns atletas em noite de gala. “O Cruzeiro teve o Sóbis (marcou três gols) e o Ábila (um gol) em estado de graça”, disse.

Com a derrota, o Internacional se manteve com 21 pontos e caiu para a 14ª colocação do Brasileirão. Na próxima rodada, enfrenta o Fluminense, domingo, em Porto Alegre.