O atacante Mouhssine Iajour é uma das principais esperanças do Moghreb Tétouan para fazer bonito no Mundial de Clubes. Além do faro de artilheiro, o jogador marroquino tem a seu lado a experiência no torneio, já que o disputou no ano passado, quando ajudou o Raja Casablanca a surpreender o Atlético-MG nas semifinais, com a vitória por 3 a 1, ao marcar um dos gols da partida.

“Nenhum jogador no mundo resolve tudo sozinho. Faço parte de um grupo. Se os outros jogadores estiverem tão determinados quanto eu, podemos ir longe nesta competição. O jogo de abertura é vital, porque o derrotado volta para casa. Se o Moghreb Tétouan passar de fase, prometo a vocês que seremos a surpresa do campeonato”, disse o atacante em entrevista ao site da Fifa.

O objetivo é fazer o Moghreb Tétouan repetir a campanha do Raja, vice-campeão em 2013 após a derrota na decisão para o Bayern de Munique. Para isso, no entanto, será preciso superar a ansiedade da primeira partida diante do Auckland City, nesta quarta-feira, na cidade de Rabat. No ano passado, Iajour marcou na estreia e ajudou sua a equipe a vencer o mesmo Auckland City na estreia.

“É uma equipe difícil de ser vencida, que conta com uma defesa sólida. Consegui marcar um gol neles depois de várias tentativas. Eles vão dar trabalho, porque são muito determinados e sabem jogar. O time deles mudou muito em relação ao ano passado. De toda forma, faremos nosso jogo e lutaremos até o último segundo. Afinal, estaremos representando todo o Marrocos”, comentou.

O sonho de Iajour é enfrentar o Real Madrid e, se isso acontecer, ele já sabe com quem tentará trocar de camisa. “Ainda é muito cedo para pensar no Real Madrid, porque a final está longe”, apontou. “Mas se chegarmos lá, é claro que tentarei trocar camisa com Cristiano Ronaldo, porque ele é o melhor jogador do mundo. Não tem como ser diferente caso eu tenha essa oportunidade.”