A crise entre Romário e Vasco da Gama está cada vez mais profunda. O presidente Eurico Miranda, em entrevista ao programa Casaca no Rádio, da Rádio Bandeirantes, ameaçou retirar a estátua do atacante de São Januário. "Aqui no Vasco existem coisas concretas", afirma Eurico. "A homenagem é feita e quem recebe é merecedor. Agora, se a pessoa que recebeu denegriu essa imagem, não dando o valor devido, aí é algo para se pensar." A estátua de Romário foi erguida em bronze no gramado de São Januário para homenagear os mil gols da carreira do jogador – a homenagem ocorreu em agosto do ano passado.

Romário deixou o Vasco na última semana depois da interferência de Eurico na escalação do time. O atacante queria Abuda no ataque, mas o presidente ordenou que Alan Kardec fosse para o jogo contra o Friburguense, pelo Estadual do Rio. Após o desentendimento, Romário disse que Eurico "ainda era seu pai no futebol" e que uma reconciliação deveria acontecer em breve. Mas os dois não voltaram a se entender. No meio desse atrito, o Flamengo fez uma proposta para tentar contratar o jogador.