“Eu não sei de nada”. Essa foi a reação do presidente da Fifa, Joseph Blatter, ao ser questionado pela reportagem sobre o escândalo da venda ilegal de ingressos da Copa ocorrendo no hotel onde ele está hospedado e envolvendo funcionários da própria Fifa e da Match, a empresa que tem como um de seus sócios o sobrinho de Blatter Phillip Blatter.

“Eu não sei de nada disso. Eu não me ocupo de ingressos”, declarou, colocando as mãos abertas para cima e dando um passo para trás. “Eu lido com política”, declarou.

A polícia suspeita de que a quadrilha presa com dezenas de ingressos para a Copa do Mundo operava em coordenação com funcionários da Fifa. As revelações causaram um terremoto dentro da entidade, que foi pega de surpresa diante do escândalo.

Blatter, nos bastidores, passou a exigir que o caso seja resolvido o mais rapidamente possível. Mas a versão oficial é de que o caso não passa por enquanto de “rumores”.

“Não temos nada a comentar por enquanto. Existem muitos rumores circulando. Vamos esperar uma reunião com a polícia para termos detalhes da operação”, disse a porta-voz da Fifa, Delia Fischer.