Etiene Medeiros surpreendeu neste domingo ao conquistar a medalha de ouro nos 50 metros costas, com direito a recorde no Mundial de Piscina Curta, em Doha. A nadadora de 23 anos se tornou a primeira brasileira a subir ao pódio em Mundiais, tanto em piscina de 50 metros quanto de 25, como acontece no Catar.

Etiene venceu a prova, de ponta a ponta, com a nova marca mundial, de 25s67, superando os 25s70 da croata Sanja Jovanovic, de 2009. Para coroar ainda mais a conquista, a brasileira deixou para trás na disputa a húngara Katinka Hosszu, a “Dama de Ferro”, uma das sensações deste Mundial. Hosszu ficou em terceiro lugar (25s96), atrás também da australiana Emily Seebohm (25s83).

O grande feito deste domingo surpreendeu até mesmo a nadadora. “Nossa, eu não sei nem o que falar. Estou sem palavras. Pela minha cara, deu pra ver”, disse Etiene, à Sportv, referindo-se a sua expressão ao perceber que tinha vencido com recorde mundial.

“Foi muito esforço para estar aqui. Muita coisa aconteceu, estava muito nervosa para nadar. Eu criei a expectativa, as pessoas acabam criando um pouco de pressão. E foi muito difícil lidar com isso. Só tenho a agradecer a todo mundo, à equipe, ao meu pai, que veio de Recife para me ver”, declarou a nadadora.

Antes do ouro de Etiene, as brasileiras só haviam subido ao pódio em um Mundial no em duas provas de revezamento misto, que fez sua estreia em Doha. Em provas só com mulheres, o Brasil foi quarto lugar com Flavia Delaroli nos 50 metros livre e no 4×100 metros livre em 2004, em piscina curta. Em piscina de 50 metros, a própria Etiene tinha o melhor resultado, com o quarto lugar nos 50m costas em Barcelona, em 2013.