Os organizadores da MotoGP anunciaram nesta terça-feira o adiamento da etapa do Japão da MotoGP, prevista para acontecer no próximo mês, no momento em que o país enfrenta os efeitos combinados de um terremoto e de um tsunami, além de temer os efeitos de acidentes nucleares.

Isabelle Larivier, porta-voz da Federação Internacional de Motociclismo, disse que a prova foi adiada para uma data que ainda não foi definida. A etapa japonesa da MotoGP, que seria realizada no circuito de Motegi, ao norte de Tóquio, estava prevista para ser realizada no dia 24 de abril.

Esta não é a primeira vez que a corrida da MotoGP no Japão precisa ser adiada. No ano passado, a prova foi realizada apenas em outubro por conta dos caos aéreo provocado pela erupção de um vulcão na Islândia. Outros eventos esportivos já foram adiados no Japão após o terremoto de sexta-feira, como o Mundial de Patinação Artística, o Campeonato Japonês de Futebol e partidas da Liga dos Campeões da Ásia.