enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Estevam Soares é o novo técnico do Coritiba

  • Por Cahuê Miranda

Foto: Élcio Alves / AAN
A estréia de Estevam será contra o Icasa, na próxima quarta-feira.

O Coritiba já tem um novo treinador. A diretoria alviverde acabou com o mistério ontem e anunciou a contratação de Estevam Soares. O técnico chega hoje, mas só assume o comando do Coxa na próxima segunda-feira. No domingo, contra a Adap, a equipe será mais uma vez dirigida por Cláudio Marques.

O acerto com o novo técnico foi definido ontem e ele será apresentado na tarde de hoje, em uma entrevista coletiva no Couto Pereira. ?O convite foi feito há alguns dias e hoje (ontem) chegamos a um acordo?, revela o treinador, que hoje assina contrato até o final de 2006. ?Conheço à distância os principais jogadores e confio na promessa da diretoria de ter um grupo forte para o Brasileiro?, diz.

O anúncio da contratação de Estevam Soares foi feito pelo diretor de futebol Almir Zanchi, durante os treinamentos da tarde de ontem, no CT da Graciosa. ?Acertamos hoje, depois de duas semanas de negociação?, diz Zanchi, revelando que as conversas com o novo técnico começaram antes mesmo da derrota do Coxa por 3 a 0, no clássico contra o Paraná Clube, quando ganharam força as especulações sobre a demissão de Márcio Araújo. ?É um treinador vencedor e está em um grande mercado, que é São Paulo. É um profissional que quer vencer, assim como o Coritiba. Então tem o perfil que nós procurávamos?, avalia o diretor alviverde.

Os jogadores do Cori foram pegos de surpresa pelo anúncio. ?Estou sabendo agora. Não conheço ele, mas tenho amigos que jogaram no Palmeiras quando ele era treinador lá. Vou procurar me informar?, garante o meia Renan. Já o zagueiro Anderson sabe um pouco mais sobre o novo comandante. ?É um treinador que eu já enfrentei algumas vezes. Sei que é um técnico muito exigente?, diz o capitão coxa-branca.

Estevam Soares traz consigo o auxiliar técnico Gerson Sodré. Cláudio Marques, que dirigiu o time interinamente nas últimas rodas, continua fazendo parte da comissão técnica coxa-branca. A estréia do novo treinador será na próxima quarta-feira, contra o Icasa, pela Copa do Brasil. Após o empate em 0 a 0 na primeira partida, em Juazeiro do Norte, o Coxa precisa de uma vitória para seguir na competição.

Treinador já defendeu o Coxa na década de 70

Cristian Toledo

Nos anos 70s e 80s, o nome Estevam (ou, quando os jornais se enganavam, Estêvão) era sinônimo de zagueiro duro, implacável na marcação. Esta característica o novo técnico do Coritiba levou para o banco de reservas.

A vinda para o Alto da Glória é a segunda grande chance da carreira dele – a primeira, no Palmeiras, não acabou bem-sucedida.

Foram mais de quinze anos como profissional. Estevam tem seu nome marcado em clubes como Guarani, Bahia e Sport, mas sua glória como atleta está relacionada com o São Paulo. Ele era titular da equipe campeã brasileira de 1977 que, comandada por Rubens Minelli, venceu o Atlético-MG em uma dramática decisão, que só terminou nos pênaltis (e em uma incrível atuação de Valdir Peres). Pouco antes de ser campeão brasileiro, Estevam jogou no Coritiba. Foi uma passagem curta, no início de 77, emprestado pelo Tricolor paulista.

A carreira como treinador começou em 1992, pouco tempo depois de abandonar o futebol, treinando o Primavera. Depois, passou por Internacional de Limeira, ABC, URT, Guarani, América (RN), CSA, Ponte Preta (em três oportunidades), Náutico, Olympic de Beirute (Líbano), CRB, Gama, Palmeiras e São Caetano.

O período em que treinou o Palmeiras foi o mais importante do treinador até agora. Ele assumiu o clube no lugar de Jair Picerni e conseguiu colocar a equipe entre as melhores do Campeonato Brasileiro de 2004 – foi o quarto colocado, levando o time à Libertadores. Após problemas no início do ano passado, Estevam deixou o Palestra Itália. Agora, ele assume outro alviverde – e com uma tarefa e tanto.

Cartões amarelos preocupam no Alviverde

Os cartões amarelos podem se tornar um grande adversário para o Coritiba. O time tem dez jogadores pendurados com dois cartões, o que pode significar problemas para a primeira partida das quartas-de-final do Paranaense.

Domingo o Coxa enfrenta a Adap, em Campo Mourão, decidindo quem fica com o primeiro lugar do Grupo B. Se Eanes, Renan, Jackson, Ricardinho, Wilton Goiano, Jefferson, Julinho, Ludemar, Índio ou Iverton forem advertidos, ficam fora do primeiro jogo da segunda fase.

O problema preocupa a equipe alviverde. ?A gente estava pensando em alguns jogadores tomarem o cartão contra o Roma, mas não conseguiu devido à condição do jogo. É preocupante sim, mas a gente vai fazer o quê? Tem outros jogadores que estão trabalhando bem e a gente espera que dêem conta do recado?, diz o capitão Anderson.

O técnico Cláudio Marques não descarta a possibilidade de deixar de fora alguns jogadores, para evitar as suspensões. ?Como estamos entrando em uma fase decisiva da competição, se houver a possibilidade de poupar um ou outro, melhor. Mas como pretendemos chegar numa posição boa, a tendência é não nos preocuparmos com os cartões e usarmos a equipe que nós desejamos?, afirma o treinador.

O time que encara a Adap só será definido em Campo Mourão. Hoje, o Coxa treina pela manhã no CT da Graciosa e à tarde embarca rumo ao interior.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas