O acidente sofrido pelo paranaense Júlio Campos nos treinos para a etapa de Salvador da Stock Car assim como os problemas mecânicos enfrentados por ele na corrida de domingo passado -, motivaram a equipe paranaense Prati-Donaduzzi Racing a realizar um “pit stop” em São Paulo na fábrica da JL, fabricante dos carros da categoria.

A etapa de domingo nas ruas do Centro Administrativo da Bahia (CAB) não terminou como a equipe esperava em razão, principalmente, dos problemas enfrentados pelos dois pilotos nos treinos livres o que exigiu uma mudança no cronograma para Brasília.

Na corrida do último domingo em Salvador a equipe Prati-Donaduzzi terminou fora da zona de pontos. Na estratégia de paradas de box, Júlio Campos tinha conseguido retomar as chances de conquistar mais um Top-10 na temporada, mas a quebra da suspensão traseira de seu carro interrompeu a impressionante escalada de posições do piloto.

Rodrigo Sperafico, que definiu como uma “prova de sobrevivência” a etapa de Salvador, também espera dias melhores nas próximas etapas. “Em Brasília tivemos nosso melhor resultado no ano passado, e em Cascavel corremos em casa. A etapa de Salvador foi realmente para esquecermos, já que em razão das condições climáticas, dos toques e incidentes, foi praticamente uma loteria. Para as duas próximas rodadas, a expectativa volta a ser positiva”, encerrou o piloto.