O atacante Guilherme não permanecerá no Atlético Mineiro se depender do desejo do empresário Sérgio Suarez. Nesta segunda-feira, o agente que representa o jogador revelou insatisfação com a situação de Guilherme. O atacante é reserva no time mineiro – foi titular em apenas quatro dos 18 jogos disputados pela equipe em 2013 – e, na opinião de Suarez, está sendo utilizado pelo técnico Cuca fora de posição, o que atrapalha o seu rendimento.

“O Guilherme é um atacante de origem, que sempre jogou bem próximo à área e, consequentemente, ao gol. Infelizmente, no Atlético ele vem sendo pouco utilizado no geral e principalmente na sua função. Ele já jogou de meia, atuou bastante na beirada do campo, inclusive com a missão de marcar os laterais adversários, o que foge completamente das características e prejudicou o seu futebol. Além disso, quase nunca jogou efetivamente onde ele se consagrou no Cruzeiro e no CSKA. O Guilherme está no auge de sua forma física e, apesar do esforço e do comprometimento dele com os companheiros e com o clube, entendo que uma transferência é a única saída”, disse.

De acordo com Suarez, Guilherme foi alvo de várias ofertas de clubes do exterior antes do início da temporada 2012/2013 do futebol europeu. Naquela oportunidade, porém, os dirigente do Atlético-MG se recusaram a negociá-lo e garantiram que ele teria mais oportunidades, o que não aconteceu. Assim, o empresário manifestou novamente o desejo de negociar o atacante.

“Na janela do ano passado, levei ao Atlético algumas possibilidades de venda e empréstimo, inclusive do próprio CSKA, que tentou comprar o jogador. Entretanto, todas foram descartadas com o argumento de que Guilherme seria melhor aproveitado no time. Contudo, até o momento, ele só tem servido para compor o plantel. Essa semana, estive pessoalmente com o Eduardo Maluf (diretor de futebol do Atlético) e deixei claro a minha intenção de transferi-lo para outro clube. Além de o jogador ter a oportunidade de respirar novos ares e de mostrar o seu futebol em outro lugar, o Atlético poderá recuperar parte do investimento que fez para a sua contratação. Caso o Atlético também pense como eu, e surja alguma opção interessante para todas as partes, principalmente para o clube, que abriu as portas para que ele voltasse. Acredito que esse é o caminho a ser tomado”, afirmou.

Guilherme foi contratado pelo Atlético-MG em março de 2011 junto ao Dínamo de Kiev por 6 milhões de euros e assinou contrato por quatro anos com o clube. O atacante chegou com status de substituto de Diego Tardelli, que havia sido vendido ao Anzhi Makhachkala, mas ainda não conseguiu se firmar no time. Até agora, disputou 64 partidas e marcou 12 gols.