Pepo e Douglas reforçaram as
equipes no clássico do Couto.

Terminou empatado, em 1 x 1, o primeiro Atletiba da Copa Sesquicentenário. Os dois rivais, concentrados no Campeonato Brasileiro, utilizaram times reservas, reforçados por alguns juniores num clássico visto por 539 pagantes no Couto Pereira, ontem à tarde.

O empate resultou nos primeiros pontos perdidos pelos dois clubes no torneio, que celebra os 150 anos de emancipação política do estado. Antes do clássico, o Coritiba somava duas vitórias (sobre Malutrom e Rio Branco) e o Atlético uma (sobre o Rio Branco).

O Coritiba atuou com seis já calejados por entradas no time principal: os zagueiros Juninho e Nivaldo, os meias Pepo, Djames e Alexandre Fávaro e o atacante Marco Brito. O Atlético valeu-se de atletas menos conhecidos. As exceções foram os volantes Douglas Silva e Isaías e o lateral-direito David.

Dono da partida nos primeiros minutos, o Coxa, num chute de Djames, acertou uma bola na trave, aos oito minutos. A pressão do alviverde foi premiada aos 15, quando Djames tocou, numa cobrança de falta, para Juninho. Um petardo do zagueiro abriu o placar.

O gol fez o Coritiba recuar e o Atlético se lançar com com mais ímpeto ao ataque. A reação do rubro-negro valeu o empate, aos 28, num cabeceio de Isaías, após cobrança de escanteio.

A quarta rodada da Chave Sul da Copa Sesquicentenário, domingo próximo, terá outro clássico: Paraná x Atlético, provavelmente no estádio Érton Coelho Queiroz. O Coritiba folga, voltando ao torneio, também contra o Paraná, dia 15, no Couto Pereira.

Atlético 1 x 1 Coritiba

Local: Couto Pereira. Gols: Juninho aos 15 e Izaías aos 28 minutos do 1.º tempo.

Renda: não divulgada. Público: 539 pagantes. Árbitro: Francisco Carlos Vieira. Assistentes: Altemar Roberto Domingues e Antônio Casagrande. Cartão amarelo: Nivaldo

Atlético: Tiago Cardoso; David, Márcio (Bruno), Alessandro Lopes e Janiro; Douglas Silva (Evandro), Izaías, Allan Franco e Marcelo; Lê e Dinei. Técnico: Júlio Piza.

Coritiba: Júnior; Maurinho, Juninho, Nivaldo e Leandro; Gilmar, Pepo, Djames e Alexandre Fávaro; Marlon (Malzoni) e Marco Brito. Técnico: Hércules Venzon