Roberto Brum puxou treino ao lado de Tuta
e é novamente titular para hoje à tarde.

Foram onze dias de reclusão, dezessete sessões de treinos e muita conversa. Entremeando, a volta de Roberto Brum, a reconciliação entre Tuta e Luís Mário e a tentativa da contratação de Adriano e Marquinhos. Apesar dessa agitação, a intertemporada do Coritiba só será positiva por completo se, em campo, o time conseguir vencer o São Caetano, às 16h, no Couto Pereira.

O esforço da diretoria e da comissão técnica foi para que, no período de interrupção do campeonato brasileiro, só surgissem boas notícias. Logo no primeiro dia, Antônio Lopes e Roberto Brum se “acertaram?? e Tuta e Luís Mário voltaram a se falar. “Na hora da derrota é que a gente conhece os homens. E meus companheiros foram fortes nesse período”, elogia o atacante Aristizábal, que volta após quase um mês de ausência.

Lopes, enquanto isso, buscou refúgio no trabalho, que segundo ele era o segredo para a recuperação no brasileiro. “Nós fizemos trabalhos que vão se refletir no jogo. O grupo entendeu isso e se dedicou ao máximo”, afirma o treinador coxa, que nesta semana comandou sete trabalhos técnico-táticos, tentando reajustar o time.

Isso porque ele precisou remontar a equipe, que – em seus planos – voltaria a contar com todos os titulares. Mas esse time “ideal?? só treinou na segunda, quando Jucemar e Márcio Egídio voltaram a sentir lesões, que acabaram tirando-os da partida desta tarde.

Os escolhidos para substitutos foram Rafinha na lateral-direita e Roberto Brum no meio-campo. “Os dois treinaram muito bem, e tenho certeza que vão fazer um bom papel contra o São Caetano”, garante o treinador coxa. Brum volta após quase três meses longe do time principal, e terá uma grande incumbência: pelo visto nos treinos, ele terá que marcar Gilberto, destaque do Azulão e convocado para a seleção brasileira que vai disputar a Copa América.

Mas a intenção primordial do Coritiba é o ataque. Primeiro porque está sem vencer há sete partidas. Segundo porque não marca há três. E terceiro porque tem um dos piores ataques do brasileiro, com apenas cinco gols marcados. Sempre que pôde, Antônio Lopes apelou para os jogadores arrematarem a gol, não perderem chances.

Uma vitória hoje, contra o time de melhor aproveitamento da competição, seria a retomada perfeita da melhor rota. “A gente não pode prometer vitória, mas pode ter certeza que vamos lutar muito. O jogo não é fácil, mas vamos para cima deles”, avisa Luís Mário. “Eu confio nos meus companheiros, e acredito muito que vamos arrancar a partir de agora. O Coritiba vai voltar para onde deveria estar, que é a ponta da tabela”, finaliza Roberto Brum.

***

Apesar de ter duas mudanças forçadas, o São Caetano não vai alterar o esquema 4-4-2. Ceará entrará na lateral-direita, no lugar de Anderson Lima, suspenso, enquanto Márcio Alexandre entra na lateral-esquerda na vaga de Triguinho, também suspenso.

A eliminação do time na Libertadores causou, em princípio, decepção. Por outro lado, abriu espaço para que o São Caetano possa se concentrar apenas numa competição.

CAMPEONATO BRASILEIRO

CORITIBA X SÃO CAETANO

Coritiba: Fernando; Rafinha, Miranda, Reginaldo Nascimento e Adriano; Ataliba, Roberto Brum e Luís Carlos Capixaba; Tuta, Luís Mário e Aristizábal. Técnico: Antônio Lopes

São Caetano: Sílvio Luiz; Ceará, Dininho, Serginho e Márcio Alexandre; Marcelo Mattos, Mineiro, Lúcio Flávio e Gilberto; Euller e Fabrício Carvalho. Técnico: Muricy Ramalho

Súmula
Local:
Couto Pereira
Horário: 16h
Árbitro: Wagner Tardelli Azevedo (FIFA-RJ)
Assistentes: Aristeu Leonardo Tavares (FIFA-RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima (RJ)