SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Somente às 18h54 deste domingo (9), a Confederação Brasileira de Futebol se posicionou oficialmente a respeito do adiamento da partida entre Goiás e São Paulo. O jogo, válido pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, seria disputado às 16h, mas foi suspenso após a confirmação de dez resultados positivos para o novo coronavírus entre os jogadores relacionados pelo Goiás.

Segundo a nota oficial publicada em seu site, a CBF afirma que a decisão foi “guiada pela determinação de preservar a saúde dos jogadores”. A Confederação indica ainda que já determinou ao Hospital Albert Einstein, responsável pelos testes nos times, que “assegure o cumprimento do prazo correto de envio dos resultados dos exames”.

O Goiás divulgou os dez resultados positivos poucas horas antes do horário previsto para o início da partida. A partir daí, o time começou a fazer a contraprova dos exames e também a tentar suspender o jogo junto ao STJD. A liminar saiu apenas cinco minutos antes das 16h.

Caso jogasse, o Goiás teria apenas 13 jogadores disponíveis, sendo que nenhum deles atuava na posição de goleiro.

A CBF ainda não confirmou a nova data para a realização da partida. Além de Goiás x São Paulo, a primeira rodada do Brasileirão também teve o adiamento de outras três partidas, estas por conta de conflito de datas com finais de campeonatos estaduais.

Confira a nota oficial da CBF:

A decisão da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de adiar a partida entre Goiás Esporte Clube e São Paulo Futebol Clube, neste domingo, foi guiada pela determinação de preservar a saúde dos jogadores.

O adiamento da partida foi definido assim que chegaram os resultados da contraprova dos testes solicitada pelo Goiás. A contraprova confirmou a contaminação dos atletas que havia sido detectada no exame realizado pelo Hospital Albert Einstein, contratado pela CBF, cujo resultado chegou ao conhecimento do clube e da entidade somente neste domingo pela manhã, em função de um problema de logística do operador dos exames.

A Comissão Médica da CBF já determinou à instituição hospitalar que assegure o cumprimento do prazo correto de envio dos resultados dos exames, mantendo a sua qualidade e confiabilidade.

A Diretoria de Competições da CBF informará oportunamente a nova data para realização da partida.